Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Outubro de 2020

Policial

Polícia apresenta um dos suspeitos de participar do latrocínio que vitimou militar

Com Bruno investigadores apreenderam duas armas de fogo, provavelmente usadas no crime, e um aparelho celular

Correio do Estado

28 de Julho de 2014 - 10:37

Bruno Allef Bibiano Cristaldo, de 29 anos, é um dos acusados de participar do latrocínio que vitimou o soldado da Polícia Militar, lotado no 9º Batalhão, Valdir Antunes de Oliveira, 41 anos. O suspeito foi apresentado à imprensa na manhã desta segunda-feira (28), por equipe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf), em Campo Grande.

Com Bruno investigadores apreenderam duas armas de fogo, provavelmente usadas no crime, e um aparelho celular.

Caso
Valdir morreu na última quarta-feira (23), após ser baleado num assalto a uma loja de materiais de construção, no Jardim Oliveira, em Campo Grande (MS).

Três bandidos a pé invadiram a loja da família do soldado, localizada na Avenida das Mansões. Os criminosos renderam uma funcionária e a esposa do PM, que estava com uma criança de colo. Eles colocaram as vítimas dentro de um banheiro, enquanto pegavam o dinheiro do caixa.

O policial chegou ao local e foi recebido com um tiro. Os três fugiram levando R$ 200 em dinheiro, a arma do policial e o celular de um cliente. Valdir chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo relatos de testemunhas, os bandidos fugiram a pé, mas logo entraram num carro preto e desapareceram. Eles sabiam que o marido da proprietária do estabelecimento era policial e durante o assalto chegaram a dizer: “seu marido é polícia, né? A gente sabe, pode deixar, a gente veio preparado”.