Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 14 de Abril de 2024

Policial

Polícia Civil esclarece assassinato e prende duas mulheres em Nova Andradina

Uma das acusadas tem 20 anos. Ela se contradisse em depoimento à Polícia e confessou a autoria do crime.

Nova News

15 de Julho de 2011 - 10:33

A Polícia Civil, através do SIG (Serviço de Investigações Gerais), prendeu na tarde desta quinta-feira duas mulheres acusadas de terem assassinado Francisco Ferreira Lima, no último domingo (10), em Nova Andradina.

Segundo o delegado Rinaldo Moreira, a Polícia Civil trabalhava inicialmente com a hipótese de que Francisco Ferreira Lima, conhecido na cidade como Chico Boiadeiro, havia sido vítima de homicídio.

No entanto, com as investigações e confissão das acusadas, a Polícia Civil descobriu que a morte de Francisco Ferreira Lima tratava-se de latrocínio (roubo seguido de morte).

Uma das acusadas tem 20 anos. Ela se contradisse em depoimento à Polícia e confessou a autoria do crime. A jovem disse ainda que uma segunda pessoa teria participado do latrocínio. A Polícia Civil conseguiu localizar a segunda mulher, que negou os fatos.

De acordo com a acusada de 20 anos, os três estavam bebendo em um bar quando combinaram de fazer um programa sexual na casa de Chico. Elas receberam R$ 100 adiantados.

Antes do programa, de acordo com o depoimento, as duas saíram para comprar crack. Após consumirem a droga, elas retornaram para a casa da vítima e lhe pediram mais dinheiro. Francisco deu a elas mais R$ 50.

 Ao verem a carteira da vítima com várias cédulas (cerca de R$ 500) ambas saíram mais uma vez e, ao retornarem, em posse de uma faca mataram Francisco Ferreira Lima. Elas roubaram a carteira e o aparelho de telefone celular da vítima.

Segundo o delegado do SIG André Novelli, a mulher de 20 anos presa nessa quinta-feira conta com passagem na Polícia por homicídio quando ainda adolescente e tinha contra si um mandado de prisão em aberto por furto qualificado. 

Será representada a prisão temporária da segunda mulher supostamente envolvida no assassinato para que se possa dar continuidade às investigações.