Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Policial

Polícia investiga agressão a adolescente que sofria bullying em escola há um ano

Segundo a polícia, a escola já havia sido informada das ameaças, mas nada foi solucionado entre as alunas. A vítima também não havia registrado as ameaças na Polícia Civil.

Midiamax

22 de Fevereiro de 2017 - 15:15

A briga entre duas adolescentes na porta de uma escola, no Bairro Maria Aparecida Pedrossian, será investigada pela Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), em Campo Grande. Segundo a polícia, a vítima sofria bullying, por ser novata, na escola desde o início de 2016 e recebia ameaças até por Facebook.

De acordo com o delegado Bruno Urban, da Deaij, as agressões ocorreram na última segunda-feira (20) e a vítima, acompanhada da mãe, procurou a polícia, nesta terça-feira (21).

"Ela foi agredida por uma colega de escola e afirmou que, desde 2016, sofria bullying porque era novata. As ameaças seguiram durante todo o 2016 e continuaram neste ano, pessoalmente e até pelo Facebook. Após agredir a menina, de 12 anos, a de adolescente, de 14 anos, chegou a ameaçar atirar contra a genitora da vítima", relatou o delegado.

Segundo a polícia, a escola já havia sido informada das ameaças, mas nada foi solucionado entre as alunas. A vítima também não havia registrado as ameaças na Polícia Civil.

A agressão contra a menina, de 12 anos, foi registrada na Deaij e a adolescente, de 14 anos, deve ser ouvida. A vítima passou por exames no Imol (Instituto Médico Legal de Odontologia)

ENVOLVIMENTO DA MÃE

Além de ir até a delegacia, registrar o ocorrido com a filha, a mãe da adolescente, de 12 anos, procurou a adolescente, de 14 anos, para revidar as agressões.

A ação será investigada pela Dpca (Delegacia de Protecao a Crianca e ao Adolescente).

Assista ao vídeo: