Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Policial

Polícia investiga se mulher morreu afogada ou foi morta antes de cair em piscina

Polícia também procura imagens de câmeras de segurança de locais próximos a residência que possam ajudar a esclarecer o crime.

Correio do Estado

13 de Fevereiro de 2017 - 16:11

Polícia Civil investiga se a Luciene de Freitas Souza, 43 anos, morreu antes ou depois de cair na piscina da casa onde morava. Ela foi encontrada pela filha boiando na piscina, na manhã de hoje, no Bairro Marcos Roberto, em Campo Grande.

Caso será investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Delegada Anne Karine Sanches Trevizan disse ao Portal Correio do Estado que aguarda laudo de exame necroscópico, que vai apontar a causa da morte.

“É muito prematuro falar em homicídio, mas não descartamos nenhuma hipótese. Temos que ouvir as pessoas, ver quem entrou e saiu da casa e quem estava com ela no bar”, disse a delegada.

Segundo a autoridade policial, testemunhas e familiares ainda serão ouvidos, assim como algumas pessoas que estavam no bar com a vítima momentos antes, onde ela se envolveu em discussão. Polícia também procura imagens de câmeras de segurança de locais próximos a residência que possam ajudar a esclarecer o crime.

Filha da vítima disse aos policiais que ontem, por volta das 22h, ela escutou portão abrindo e o carro de Luciene entrando na garagem, mas não viu a mulher dentro de casa. Hoje, por volta das 6h40, ela encontrou o corpo.

Segundo informações repassadas a polícia, Luciene tinha se envolvido em briga com familiares. Piscina tem cerca de 1,5 metros de profundidade.