Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Junho de 2021

Policial

Polícia prende acusado de executar "amigo" na divisão de joias roubadas

Ele já possuía um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal de Dourados, a 233 quilômetros da Capital, e vinha sendo procurado por roubos naquele município.

Campo Grande News

03 de Setembro de 2013 - 14:10

Integrante de uma quadrilha que efetuou roubos a mão armada, traficante e homicida, Gerson Cosmo Nunes Coutinho, 36 anos, conhecido como “Gersinho”, foi preso pela Polícia na noite de ontem (2). Ele é o principal suspeito de ter executado Camaleão, um dos integrantes de um grupo que roubou joias em Dourados. O assassinato ocorreu na divisão dos produtos roubados.

Ele já possuía um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal de Dourados, a 233 quilômetros da Capital, e vinha sendo procurado por roubos naquele município.

Os policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), do SIG (Serviço de Investigações Gerais) e da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) ressaltaram que o autor possui extensa ficha criminal.

No dia 24 de julho deste ano, ele estava com o traficante Reinaldo Pereira Franco, o “Gigante”, em posse de maconha e cocaína. Assim que fugiu da Polícia, houve o pedido da sua prisão. Gerson ainda figura como indiciado pelo roubo de joias em Dourados, no dia 27 de fevereiro deste ano, quando estava com o comparsa Nivaldo Honório dos Santos, o “Camaleão”.

Este último, 40 dias após o crime, foi localizado morto em uma área rural próximo a Dourados. Gerson, de acordo com a Polícia, é o principal suspeito deste homicídio, algo que ele teria cometido em razão de desacerto no roubo.

A Polícia acha que ele também efetuou outros roubos e denúncias podem ser feitas pelos telefones (67) 3411 – 8080 e (67) 3425 – 1086.