Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Policial

Polícia prende mãe de adolescente que matou mulher e ateou fogo ao corpo

A ideia era esquartejar o corpo, mas como o rapaz não conseguiu, mãe e filho teriam decidido por atear fogo à vítima.

Midiamax

16 de Fevereiro de 2017 - 15:53

Policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) prenderam nesta quinta-feira (16) uma mulher de 41 anos suspeita de envolvimento na morte de Laís Cristina Costa da Silva, 27 anos, ocorrida no sábado, em Bataguassu. O corpo de Laís foi carbonizado. Um adolescente de 17 anos confessou o crime e disse que o fez em razão de ameaças que a vítima estaria fazendo à mãe dele, a mulher que foi presa hoje.

De acordo com o site Da Hora Bataguassu, o delegado Nilson Martins, responsável pelo caso, as investigações indicaram que a mãe do adolescente foi a mentora do crime e também teria participado “ativamente”. O adolescente matou a vítima a facadas e depois ateou fogo ao corpo.

As apurações, conforme Martins, revelaram que a mulher teria chamado o filho para cometer o crime, além de ter fornecido as facas usadas. A ideia era esquartejar o corpo, mas como o rapaz não conseguiu, mãe e filho teriam decidido por atear fogo à vítima.

Ainda conforme a apuração, a mãe teria ido até um posto de combustível da cidade e comprado um galão de gasolina. Diante das descobertas, foi solicitada à Justiça a prisão da mulher, o que foi acatado, e cumprido hoje.

O crime

O assassinato brutal veio à tona no sábado. O corpo foi achado e o adolescente acabou sendo apreendido após a polícia receber denúncias anônimas sobre a autoria do crime. Segundo divulgado, contou ao delegado que deu as primeiras facadas na vítima ainda na noite de quinta-feira (9).

Segundo a versão do adolescente, ele teria ido à casa de Laís “tirar satisfação”, porque ela teve um desentendimento com a mãe dele.

O corpo foi colocado entre dois colchões, a gasolina foi jogada em cima e fogo foi ateado. O autor fugiu e a casa ficou aberta, em chamas.