Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Policial

Rebeldia levou adolescente de 15 anos à morte e mãe vive drama

Além de Isabela, duas irmãs ocupavam o Monza que era conduzido por rapaz, de 24 anos.

Correio do Estado

18 de Janeiro de 2017 - 13:10

Aos 15 anos, Isabela da Silva, que morreu após carro cair em córrego, na madrugada de domingo (15), vivia em fase de rebeldia. Ela não só saía para baladas escondida da mãe – como foi no dia em que morreu, como também tinha o namorado, este que, segundo a polícia, teria perseguido o Monza que a adolescente estava e causado o acidente. A revelação é da mãe da jovem, Mayane Juciara, 36 anos, que falou com o Portal Correio do Estado nesta manhã e diz estar surpresa diante das últimas notícias.

A mulher que atualmente está desempregada conta que desde que começou amizade com uma das jovens que também estava no carro no dia do acidente - há cerca de quatro anos, Isabela começou a enfrentá-la. “Ela me respondia. Não me obedecia. Eu era contra essa amizade e a amiga dela sabe. Mas, eu tinha que aceitar. Minha filha já tinha até pulado janela para sair escondida. Eu percebia quando acordava de madrugada para tomar água”, disse a mãe.

Ainda de acordo com Mayane, Isabela havia saído de casa na noite de sábado (14), dizendo que dormiria na casa da amiga, de 17 anos, como era comum fazer em alguns fins de semana. “Eu deixei ela ir. Mas, sempre me dizia que iria apenas dormir. Tanto que eu pedia para ela voltar cedo no outro dia e voltava”, citou. No entanto, a mãe foi surpreendida na manhã seguinte com informação de que a filha havia morrido em acidente no retorno de balada.

Quanto ao namorado da adolescente que apareceu na história, Mayane é taxativa. “Não sabia e se soubesse, não permitiria. Se aparecesse em casa, seria uma vez para nunca mais”. Segundo Mayane, até tatuagem a adolescente havia feito escondido. “Isso me deixou muito nervosa. Tentei conversar muito com ela, mas não meu ouvia”, lamentou.

Diante do desfecho trágico, a dona de casa deixa recado: “Se tivesse me ouvido, não tivesse toda essa rebeldia, ela estaria aqui comigo. Aconselho outros jovens a ouvir os pais. Mãe briga querendo o bem do filho”, finalizou.

ACIDENTE

Além de Isabela, duas irmãs ocupavam o Monza que era conduzido por rapaz, de 24 anos. As garotas de 17 e 21 anos, chegaram a ser levadas para hospital, mas logo tiveram alta médica.

O condutor fugiu do local do acidente, mas apresentou-se à polícia horas depois e declarou ter perdido controle da direção e caído no córrego que fica entre a Rua Petrópolis e Avenida Prefeito Martins Coelho, nas imediações do Jardim Anahi, em Campo Grande, quando era perseguido por motociclista após briga em casa noturna.

No fim da tarde do domingo, o delegado plantonista Hoffman Dávila Cândido e Souza revelou em entrevista coletiva que o motociclista em questão era namorado de Isabela e que teria perseguido o automóvel após encontrar a adolescente e brigar com ela dentro da casa noturna. A reportagem procurou o delegado que está responsável pela investigação Valmir Moura Fé, da 6ª delegacia, para repercutir o caso, mas foi informada que ele não irá se manifestar publicamente, por enquanto.