Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Policial

Suspeito de pertencer a organização criminosa é preso por tráfico em MS

O suspeito foi identificado e preso em casa após a polícia consultar documentos da empresa e interrogar o motorista que havia sido contratado.

G1 MS

01 de Agosto de 2013 - 14:30

Um homem de 38 anos foi preso pela Polícia Militar (PM), na madrugada desta quinta-feira (1º), no bairro Santa Felicidade, região sul de Campo Grande. A delegada plantonista Franciele Candotti Santana, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga, afirmou ao G1 que ele é suspeito de integrar uma organização que contrata transportadoras para enviar entorpecentes a outros estados do país.

Segundo Franciele, o suspeito serviria como contratante. Ele foi preso após denúncia anônima, que informou à PM que uma carga de maconha estaria em uma empresa da capital sul-mato-grossense e que seria destinada a Manaus.

Os policiais encontraram o entorpecente no local informado, dividido em 106 tabletes que totalizaram 143,4 quilos. O suspeito foi identificado e preso em casa após a polícia consultar documentos da empresa e interrogar o motorista que havia sido contratado.

Conforme o registro policial, a polícia identificou um carregamento de 500 quilos de maconha, feito por outra empresa de transporte que se encontra em Goiás, mas também segue em direção a Manaus. A polícia investiga a possibilidade de relação entre os casos.

A delegada disse ainda que o suspeito confessou o crime e informou o nome do rapaz que fazia os pedidos por meio de mensagens e telefonemas. Conforme o preso, o rapaz também era quem pagava o aluguel da casa que ele morava e pagava R$ 2 mil por mês pelo serviço.

Foram encontrados com o rapaz, dinheiro, aparelhos celulares, notebooks e um veículo, que foram encaminhados à Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar). O rapaz foi conduzido para a Depac Piratininga e deve responder por tráfico de drogas. O mesmo já possui antecedente pelo crime de falsificação de documentos.