Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 18 de Agosto de 2022

Policial

Três são presos em caminhonete roubada a caminho do Paraguai

Ambos receberam voz de prisão em flagrante e quando eram levados à delegacia da Polícia Civil, Elias recebeu um telefonema.

Correio do Estado

15 de Setembro de 2015 - 09:53

Três pessoas foram presas tentando levar caminhonete, modelo Hillux, roubada ao Paraguai, em ação policial, ontem (14), na área urbana da cidade de Dourados. Foram presos, segundo a polícia, José Carlos de Souza Andrade, 47 anos, Elias da Conceição, 41, e Luiz Cláudio do Nascimento Bento, 23. Além de o veículo ser recuperado, foi frustrado, ainda, envio de remessa de 25 quilos de cocaína para Campo Grande.

Policiais militares do serviço reservado estavam em policiamento pela cidade e flagraram a Hillux sendo deixada no estacionamento de um mercado, no Jardim Água Boa, por um homem, o qual, depois de estacioná-la, saiu na garupa de uma moto.

Diante da ação suspeita, o local foi monitorado por cerca de seis horas. Passado esse tempo, os dois homens que haviam se ausentado anteriormente retornaram e Luiz Cláudio entrava na caminhonete quando foi abordado. Elias que estava na direção da moto tentou fugir, mas também foi detido.

Cláudio confessou que a Hillux havia sido roubada no sábado (12), em Rondonópolis (MT), e tinha a função de deixá-la em Dourados, contando com o suporte de Luiz Cláudio para atravessá-la na fronteira.

Ambos receberam voz de prisão em flagrante e quando eram levados à delegacia da Polícia Civil, Elias recebeu um telefonema. Do outro lado, uma pessoa o orientava que a caminhonete deveria ser deixada em uma churrascaria da cidade.

TERCEIRO PRESO

Policiais foram ao local indicado, na Hillux, onde José Carlos apareceu e acabou preso, admitindo que havia sido contratado para deixar o veículo no seu lava a jato, de onde seguiria ao Paraguai.

No celular dele, militares encontraram diversas conversas e negociações relativas ao tráfico de drogas. Os contatos eram feitos com criminosos de São Paulo, Minas Gerais e Campo Grande. Com o bandido da Capital, havia negociação de 25 quilos de cocaína em andamento.