Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Setembro de 2021

Policial

Um dos criminalistas mais caros de MS atua na defesa do acusado de matar ex-delegado

Quanto ao fato de seu cliente ter adotado o silêncio como estratégia de defesa, o advogado afirmou que não partiu dele a orientação

Midiamax

05 de Setembro de 2013 - 16:16

Considerado como um dos mais caros do Estado, o advogado Renê Siufi foi contratado para trabalhar na defesa do guarda municipal José Moreira Freires, o Zézinho, apontado como autor dos disparos que mataram o delegado aposentado e advogado Paulo Magalhães.

Segundo o advogado, ele foi procurado pela esposa de José Moreira e acertou os honorários “dentro das possibilidades dela”, deixando claro que fez um abatimento no preço que regularmente cobra de seus clientes. Quanto ao fato de ser apontado o mais caro do Estado, saiu pela tangente: "É você quem está falando".

Siufi firmou ainda que na área jurídica existe o “Probono”, que é o atendimento gratuito a pessoas que não tem condições de pagar. No entanto, esclareceu que não é este o caso do cliente José Moreira. “Não foi aplicado o Probono, mas sim estipulei o valor dentro das possibilidades da esposa dele que me procurou. Já atendi mais de 20 clientes nestas condições e considero isto normal”, afirmou, sem dar maiores explicações.

Quanto ao fato de seu cliente ter adotado o silêncio como estratégia de defesa, o advogado afirmou que não partiu dele a orientação. “Ele me falou que não tem nada a ver com este episódio e que está sendo acusado injustamente. Ele mesmo decidiu que somente falaria em juízo e que agora não tinha nada a declarar”, afirmou Siufi.