Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 18 de Abril de 2021

Policial

Vereador do PT é detido acusado de boca de urna

O vereador foi denunciado pelo representante da Coligação Novo Tempo, Inácio Cavana

Correio do Estado

27 de Outubro de 2014 - 07:09

O vereador de Campo Grande Ayrton Araújo (PT) foi detido pela polícia, na tarde deste domingo (26), acusado de boca de urna. O caso aconteceu na Escola Estadual José Barbosa Rodrigues, no Bairro Universitário, na Capital. Ele foi levado para prestar esclarecimentos na sede da Polícia Federal (PF). 

O vereador foi denunciado pelo representante da Coligação Novo Tempo, Inácio Cavana. Segundo ele, Ayrton Araújo conversava com todos os eleitores que chegavam no local. Porém, não foi flagrado com nenhum tipo de material ou registrado indícios de compra de votos.

O advogado do PT afirma que Inácio tentava tumultuar o processo e que fazia campanha para o candidato ao governo Reinaldo Azambuja (PSDB).

De acordo com a Polícia Militar, que levou o vereador até a sede da PF, não houve voz de prisão. “Esse homem, o denunciante, está mentindo, está raivoso”, se defendeu Ayrton Araújo. Ele afirma que só passou no local para ver se os fiscais do PT precisavam de algo.

Inácio Cavana disse à imprensa que por duas vezes foi acionado por fiscais da Escola José Barbosa Rodrigues, para verificar a denúncia contra o vereador e outras pessoas que o acompanhavam. "Na terceira vez eu resolvi chamar a polícia", relatou.

O vereador prestou depoimento e foi liberado às 15h.

Aglomeração
Além do vereador Ayrton Araújo do PT, uma mulher assinou o termo circunstanciado de ocorrência por crime eleitoral, na tarde deste domingo (26), em Campo Grande (MS). Segundo informações, a mulher estaria fazendo aglomeração de pessoas.​

Ela cometeu o ato de desobediência ao negar o pedido de uma promotora de Justiça, para se afastar de um prédio de uma escola.