Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Política

Aos 50 anos, morre o ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, vítima de câncer

Antes de ser diagnosticado com câncer, Artuzi ainda planejava voltar à atividade política, na qual viveu ascenção e queda impressionantes.

Com informações do Campo Grande News

24 de Agosto de 2013 - 05:12

Polêmico e envolvido num dos maiores escândalos da história política de Mato Grosso do Sul, o ex-prefeito de Dourados Ari Artuzi morreu, aos 50 anos de idade, ontem às 22h30 no Hospital Evangélico de Dourados. Ele lutava contra um câncer de intestino. A informação foi confirmada pelo hospital às 23h03 de ontem (23), onde ele estava internado desde o dia 13 deste mês.

Depois de passar mal em sua residência em Dourados, Artuzi foi internado no Hospital Evangélico. O ex-prefeito lutava contra um câncer de intestino, precisando fazer sessões de quimioterapia. Antes, ele chegou a ficar internado no hospital por 30 dias, tendo voltado para casa em meados do mês passado.

Artuzi chegou a realizar sessões de quimioterapia, mas acabou não resistindo e faleceu ontem a noite. Ari Artuzi renunciou depois de permanecer um período  preso com base nas investigações das operações Owari e Urugano, desencadeadas a partir de 2009, acusado de fraudes em licitações. O ex-prefeito foi preso em de Setembro do ano de 2010. Segundo estimativas feitas por Eleandro Passaia, autor da denúncia, Artuzi recebia em torno de R$ 500 mil por mês.

Antes de ser diagnosticado com câncer, Artuzi ainda planejava voltar à atividade política, na qual viveu ascenção e queda impressionantes. O ex-caminhoneiro virou vereador em 2000, depois, em 2002, foi eleito deputado estadual e, na eleição municipal de 2008, foi eleito prefeito de Dourados.