Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 1 de Março de 2021

Política

Azambuja quer Aécio em Mato Grosso do Sul para reforçar a sua campanha

Em Mato Grosso do Sul, a disputa pelo comando da governadoria será com o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) que conseguiu 39,09% dos votos

Correio do Estado

07 de Outubro de 2014 - 10:07

Após serem surpreendidos com resultado do primeiro turno, o senador e candidato a governador Delcídio do Amaral (PT) e a presidente da República Dilma Rousseff (PT), que tenta reeleição, reúnem-se hoje pela manhã em Brasília. A dupla iniciou campanha eleitoral como preferidos, mas não conseguiram garantir vitória na votação do último domingo (05) devido à queda amargada no decorrer da campanha.

Em Mato Grosso do Sul, a disputa pelo comando da governadoria será com o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) que conseguiu 39,09% dos votos. Já nacionalmente, Dilma enfrenta o senador Aécio Neves (PSDB) nas urnas. Os tucanos também devem se encontrar hoje ou amanhã.

“Já falei com ele (Aécio) por telefone. Ele me pediu para agradecer Mato Grosso do Sul por tê-lo deixado em primeiro lugar aqui. Amanhã (hoje) ou depois nós vamos nos reunir”, adiantou Azambuja, que pretende contar com Aécio no Estado para reforçar a sua campanha. Além de não eleger Delcídio no primeiro turno, como era esperado pela cúpula petista, o eleitorado sul-mato-grossense deixou Aécio em primeiro lugar no Estado com 41,33% dos votos contra 37,43 % de Dilma.

Enquanto ele cumpriu agenda em Campo Grande e Dourados (cidades em que Azambuja ganhou), a atual chefe do Executivo não teve tempo de vir e deixou para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a responsabilidade de angariar votos no Estado.