Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Política

Com mais de 47 mil votos, Marquinhos foi candidato a deputado estadual mais votado

O PTD, da coligação do senador Delcídio do Amaral, elegeu três parlamentares, Felipe Orro, Beto Pereira e George Takimoto

Campo Grande News

06 de Outubro de 2014 - 07:16

Na disputa por vaga na Assembleia Legislativa, Marquinhos Trad (PMDB) foi o campeão de votos e atuará ao lado de nove novatos. Seu partido, o PMDB continuará com a maior bancada e o PT manteve as atuais quatro cadeiras na Casa de Leis.

Entre os 24 eleitos, Marquinhos contou com o apoio de 47.075 eleitores, 3,58% dos votos válidos. Na segunda posição, aparece Paulo Corrêa (PR), com 39.540 votos, seguido por Grazielle Machado (PR), que somou 39.374 apoiadores.

Além de Marquinhos, o PMDB elegeu outros cinco deputados, Renato Câmara (36.903), Junior Mochi (35.297), Eduardo Rocha (30.873), Maurício Picarelli (22.326) e Antonieta Amorim (21.860).

Pelo PT, vão seguir na Casa de Leis Cabo Almi (21.195), Amarildo Cruz (20.585) e Pedro Kemp (20.174). Na legenda, a novidade é a eleição de João Grandão (21.127).

O PSDB elegeu quatro candidatos e garantiu bancada na Assembleia. Pelo partido, foram eleitos Ângelo Guerreiro, Professor Rinaldo, Onevan de Matos e Flávio Kayatt. Na mesma coligação, encabeçada por Reinaldo Azambuja, garantiu vaga na Assembleia o deputado Zé Teixeira (DEM).

O PTD, da coligação do senador Delcídio do Amaral, elegeu três parlamentares, Felipe Orro, Beto Pereira e George Takimoto. Ainda pela chapa de Nelsinho, garantiram vaga na Casa de Leis Mara Caseiro e Márcio Fernandes, do PTdoB, Lídio Lopes (PEN) e Barbosinha (PSB).

Novatos – Das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa, um terço será ocupadas por novatos. Na lista, Grazielle Machado, Renato Câmara, Antonieta Amorim, João Grandão, Professor Rinaldo, Ângelo Guerreiro, Flávio Kayatt, Beto Pereira e Barbosinha.

Rinaldo e Kayatt já chegaram a atuar como deputados estaduais. O tucano ficou na suplência e só deixou a Casa de Leis com a volta de Carlos Marun (PMDB), em março deste ano.