Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 8 de Março de 2021

Política

Com votação surpreendente e histórica, Reinaldo leva disputa para o 2º turno em MS

Candidato tucano ao governo obtém mais de 515 mil votos e agradece a todos que apoiaram a “política do bem, da verdade e da transparência

Assessoria de Imprensa

05 de Outubro de 2014 - 20:06

Em uma votação surpreendente, o candidato a governador Reinaldo Azambuja (PSDB) garantiu neste domingo (5) uma eleição de dois turnos em Mato Grosso do Sul. O tucano obteve mais de 39% dos votos válidos e ficou próximo do primeiro colocado, que conseguiu 42%.

“Quero cumprimentar os amigos e as amigas de Mato Grosso do Sul. Agradecer pelo apoio, por este esforço que foi conjunto de todos. Nós que acreditamos em uma nova política, numa política com decência, com transparência e, principalmente, política falando a verdade. Uma política do bem. E vocês sabem a importância dessas eleições em Mato Groso do Sul. São eleições para juntos construirmos um novo tempo. Espero vocês no segundo turno, tamo junto, agora vai, um beijo no coração”, disse Reinaldo, logo após o resultado final.

O segundo turno das eleições foi definido matematicamente com 96,69% das urnas apuradas, por volta das 18h (horário local). A apuração no Estado foi uma das mais rápidas do Brasil.

Com 100% das urnas apuradas, Delcídio do PT atingiu 42,92% dos votos válidos, seguido por Reinaldo (39,09%), Nelsinho (16,42%), Evander Vendramini (0,82%), Professor Sidney Melo (0,59%) e Professor Monje (0,15%). Votos brancos somaram 4,30% e nulos 4,18%. Mais de 79,47% dos eleitores do Estado compareceram à votação.

Reinaldo acompanhou a apuração ao lado da esposa Fátima e dos filhos em Campo Grande. Com a aproximação do fim da apuração, parentes e amigos foram até a casa do tucano para cumprimentá-lo pela votação histórica e surpreendente em Mato Grosso do Sul.

Assim que o segundo turno foi desenhado pelos números no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), Reinaldo seguiu para o comitê central da campanha para atender correligionários e a imprensa, além de comemorar o resultado das eleições.