Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Política

Deputado petista emite nota chamando chefe do MPE-MS de mentiroso

Tudo por conta do pacote anticorrupção.

Midiamax

02 de Dezembro de 2016 - 16:20

O deputado federal e ex-governador do Estado, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, emitiu nota contra o procurador-geral de Justiça, Paulo Cezar Passos. O petista diz que o chefe do MPE-MS (Ministério Público Estadual) mentiu quando afirmou que as mudanças aprovadas no projeto de lei chamado de ‘pacote anticorrupção’ prejudicou ações do Judiciário e MP, além de beneficiar corruptos. O petista votou a favor.

“Na votação da Câmara dos Deputados do projeto encaminhado pelo Ministério Público, foram aprovadas importantes mudanças tais como: Agilidade de tramitação dos processos Anticorrupção; Aumento de penas por crime de corrupção; Caixa Dois virou crime e firmou o princípio de que todos são iguais perante a lei”, diz a nota.

“Assim sendo o Procurador Geral mente quando diz que o projeto aprovado foi para proteger corruptos, tentando com isso angariar simpatia da opinião pública para seus privilégios, inclusive salariais. O que os Promotores e Procuradores não querem é ser enquadrados em abuso de autoridade e crime de responsabilidade”, continua.

“Aliás, o comportamento do Ministério Público do MS tem se caracterizado por perseguição política à alguns, acatando inclusive denúncias anônimas o que é proibido por lei, e proteção protelatória quando não investiga ou se omite em fatos evidentes que ocorrem aqui no nosso Estado. Coloco-me a disposição do Judiciário e da Polícia Federal para enumerar os abusos cometidos pelo MP do nosso Estado”, finaliza.

Dos deputados federais sul-mato-grossenses, além de Zeca, Vander Loubet (PT), Tereza Cristina (PSB), Dagoberto Nogueira (PDT), Carlos Marun (PMDB) e Geraldo Rezende (PSDB) foram favoráveis. Luiz Henrique Mandetta (DEM) foi o único contrário e Elizeu Dionízio (PSDB) não votou.