Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 30 de Novembro de 2021

Política

Deputados dizem que partidos novos irão acrescentar pouco em MS

O líder do PMDB na Assembleia, o deputado Eduardo Rocha (PMDB), acredita que não vai existir grandes alterações no quadro político em função das novas legendas

Campo Grande News

25 de Setembro de 2013 - 13:20

Os deputados estaduais de MS afirmaram que os novos partidos que foram registrados ontem pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o Solidariedade e o PROS (Partido Republicano da Ordem Social) irão acrescentar pouco a política de Mato Grosso do Sul.

O líder do PMDB na Assembleia, o deputado Eduardo Rocha (PMDB), acredita que não vai existir grandes alterações no quadro político em função das novas legendas. “Altera muito pouco, são novos partidos que podem conseguir um ou outro político, mas não vão ter muita influência”, avaliou ele.

O deputado Lauro Davi (PSB) ressaltou que haverá poucas acomodações na classe política e que os novos partidos devem atrair “gente nova” e não políticos que já estão há um bom tempo no cenário. “Não é apenas pela falta de estrutura e sim porque eles não trazem novas ideologias ou planos de governo, são formados por aqueles que estavam descontentes”, destacou.

Já o deputado Pedro Kemp (PT) ponderou que em princípio é sempre favorável a liberdade partidária, lembrando que um dia o PT também já foi um partido pequeno, no entanto destacou que ultimamente as novas siglas não trazem ideologias definidas ou novas concepções políticas. Os deputados garantem que seus respectivos partidos não tendem a perder “membros” para as novas legendas criadas.