Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Política

Enelvo espera ser empossado na Assembleia em 10 dias

Neste pouco mais de um ano de mandato, Enelvo pretende percorrer o Estado para ampliar sua base política com vistas a consolidar seu projeto de reeleição

Flávio Paes - Região News

09 de Novembro de 2017 - 15:39

Com a aprovação nesta quinta-feira (09) pelo plenário da escolha dos deputados Márcio Monteiro (federal) Flávio Kayatt (estadual) para compor o Tribunal de Contas do Estado, o ex-prefeito Enelvo Felini, que vai ocupar a vaga de Kayatt na Assembleia, deve ser empossado dentro de 10 dias.

Enelvo, após a posse formal em Campo Grande, pretende reunir lideranças do PSDB local para marcar a data em que a primeira vez na história Sidrolândia passou a contar um representante no parlamento estadual.

Neste pouco mais de um ano de mandato, Enelvo pretende percorrer o Estado para ampliar sua base política com vistas a consolidar seu projeto de reeleição. “Esta minha passagem pela Agraer me permitiu percorreu os 79 municípios e construir parcerias em praticamente todos eles. Vamos trabalhar forte em defesa da agricultura familiar. Buscar projetos de fortalecimento da pecuária leiteira”, destaca.

Aprovação

Em regime de urgência, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovou nesta quinta-feira (09) as indicações do secretário da Sefaz (Secretaria de Fazenda), Márcio Monteiro, e do deputado Flávio Kayatt (PSDB), para vagas de conselheiros do TCE (Tribunal de Contas Estadual).

Líder do bloco do PSDB, o deputado Beto Pereira pediu aos colegas a votação em regime de urgência por meio de acordo entre as lideranças partidárias. Com a aprovação, os nomes seguem para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Antes da votação, Flávio Kayatt comentou sobre seu futuro na Corte Fiscal, afirmando que pretende focar na tecnologia no que se refere à análise dos processos das prefeituras. Destacou também seu trabalho como parlamentar, colocando como ponto alto sua atuação como relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da JBS.

Após a aprovação dos nomes, os deputados parabenizaram Kayatt e afirmaram que a indicação é merecida, em virtude de seu "bom trabalho" como prefeito (de Ponta Porã em de 2005 a 2012) e parlamentar.

Márcio Monteiro não participou da votação de hoje. Mas, na terça-feira (7), quando foi à Assembleia, disse que estava preparado para assumir a vaga e pediu apoio aos deputados.

A indicação dele é referente à vaga indicada pelo governo. Já de Flávio Kayatt é por parte da Assembleia. Com seu nome confirmado no TCE, Monteiro deixará o cargo de secretário. O substituto ainda será definido pelo governador. 

Os dois substituem os conselheiros que se aposentaram Marisa Serrano e José Ricardo Cabral.