Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 18 de Agosto de 2022

Política

Filiação de David Olindo foi à gota d"água”, diz Gerson Claro ao anunciar saída do PDT

Gerson afirmou ao RN que sua permanência no partido ficou insustentável em decorrência dos entraves envolvendo o alto escalão do comando regional.

Marcos Tomé/Região News

30 de Setembro de 2015 - 21:34

Apesar de atribuir sua saída a divergências no âmbito partidário estadual, o diretor presidente do Departamento de Trânsito de Mato Grosso Sul – Detran MS -, advogado Gerson Claro, anunciou no inicio da noite desta quarta-feira, dia 30, deixar o PDT, assim que soube da filiação de David Olindo e Mauricio Anache, avalizado pelo presidente regional da legenda, deputado federal Dagoberto Nogueira, ambos remanescentes do Solidariedade (SD),

Gerson afirmou ao RN que sua permanência no partido ficou insustentável em decorrência dos entraves envolvendo o alto escalão do comando regional, no caso, Dagoberto Nogueira. Em outro trecho da entrevista, o ex-presidente da Executiva Municipal, diz ter pesado em sua decisão, a falta de diálogo.

“Veja bem, faço politica de grupo, nunca de forma isolada. Confesso que fui pego de surpresa ao ler a noticia das filiações envolvendo os vereadores. Sou militante desde 1986, fui candidato a deputado estadual pelo partido, membro do Diretório Estadual, da Nacional. Tenho uma história com o PDT, sem contar que tive uma participação ativa na condução do vereador Waldemar Acosta a presidência do partido”, revela Gerson que leva com ele o vereador Edno Ribas.

Em tom de desabafo, avalia que nas próximas 24 horas muitas lideranças, como o ex-vereador Nelson Feitosa, devem deixar o partido: “Já fiz algumas ligações informando meu grupo político desta decisão. Creio que o PDT sofrerá algumas baixas, mas isto é do jogo. Não faço politica com o estomago. Eu não me sinto a vontade mais no partido, só isso”, argumenta.

“Em nível estadual o deputado estadual Beto Pereira, que é nosso grupo, já anunciou sua decisão de sair. Vamos agora conversar e avaliar o quadro antes de decidir qual será o novo rumo partidário”, finaliza.