Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Política

Governador recebe Lídio em reunião e diz que parlamentar continuará no PP

O processo de expulsão seria julgado no dia 7 deste mês, mas o relator pediu para embasar melhor sua decisão, assim o julgamento foi adiado para o próximo dia 21 de agosto.

Campo Grande News

19 de Agosto de 2013 - 13:00

A dois dias de saber se será ou não expulso do Partido Progressista, o deputado estadual Lídio Lopes estreita relações com o governo do Estado. O parlamentar esteve hoje pela manhã em evento na Governadoria e em seguida participou de reunião com o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB).

Ao ser questionado pela imprensa se Lídio iria para o PMDB, o chefe do Executivo Estadual foi claro. “Ele vai voltar para o PP que é o partido dele. Ele está lutando judicialmente para permanecer no PP”. O processo de expulsão seria julgado no dia 7 deste mês, mas o relator pediu para embasar melhor sua decisão, assim o julgamento foi adiado para o próximo dia 21 de agosto.

Lídio foi expulso do PP após as eleições municipais em Campo Grande, o partido alegou infidelidade pelo fato dele não apoiar a candidatura do prefeito eleito Alcides Bernal (PP) na Capital. O deputado negou este fato e ainda recorre da decisão. O próprio partido foi o primeiro a entrar com uma ação no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) para “reaver” a cadeira de Lídio na Assembleia.

O partido pediu que o tribunal diplomasse Tião Sereia no lugar de Lopes, no entanto este destacou que Sereia estava em 13° na fila e que após tomar posse do mandato na Assembleia, restava ao Tribunal de Justiça analisar a questão. No inicio do ano Lídio revelou que algumas legendas já haviam manifestado interesse em abrigá-lo. Hoje, após reunião com André, ele declarou. “Não aguento o PMDB, sou pequenininho”.