Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Política

"HR de Dourados só existe graças ao trabalho de Takimoto", afirma André

Takimoto, que é médico em Dourados há 44 anos, trabalhou nos hospitais São Luís e Santa Rita e colaborou diretamente para modernização dos mesmos

Assessoria

20 de Agosto de 2013 - 09:54

O projeto do Hospital Regional de Dourados está em fase final de elaboração e as obras devem ser iniciadas até 2014. O hospital contará com 120 leitos, o que representa um ganho para a população da cidade, que até hoje não podia contar com um hospital de tamanho porte. O projeto faz parte do pacote de investimentos no Estado do MS Forte II e foi anunciado na última quinta-feira pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Embora seja o porta-voz do projeto, o governador afirma que o HR de dourados sairá do papel graças ao esforço do deputado estadual George Takimoto (PSL), que há alguns anos tem trabalhado diariamente para viabilizar a construção do hospital. "O deputado estadual George Takimoto, meu amigo a quem tenho muito respeito, é médico assim como eu e sempre buscou cuidar de seu povo em Dourados. Ele é modesto ao dizer que a construção do hospital se deve a mim, isso não é verdade, a minha participação é pequena, o hospital de Dourados só existe, absolutamente, graças ao esforço e ao trabalho do deputado Takimoto", declarou Puccinelli.

Takimoto, que é médico em Dourados há 44 anos, trabalhou nos hospitais São Luís e Santa Rita e colaborou diretamente para modernização dos mesmos e para a melhoria do atendimento médico à população. O deputado participou da modernização, em partes, do hospital da Cassems, antes de ser vendido para a instituição, em parceria com o secretário municipal da Dourados, na época, Sebastião Nogueira.

Além desses hospitais, Takimoto, na década 1990, participou efetivamente das negociações com a prefeitura de Dourados para que a antiga Santa Casa fosse transformada no atual Hospital Universitário e cedida à UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Nessa empreitada, Takimoto, à época deputado federal, contou coma a colaboração dos deputados federais Valdir Guerra e Zé Elias Moreira.

Para o deputado, o seu objetivo é garantir o bom atendimento na área da saúde à população de Dourados assim como de todo Estado. "Sempre fui médico, voltado para o bom atendimento da rede hospitalar", afirma. Takimoto agora tem em mente um novo projeto para ampliar ainda mais a rede de atendimento hospitalar do município de Dourados. O deputado trabalha para construir paralelamente ao Hospital Regional de Dourados um Centro de Atendimento ao Doente Mental.

O projeto é audacioso, pois resgata uma modalidade de atendimento esquecida na área da saúde em Mato Grosso do Sul e em todo Brasil. Segundo o deputado, sua experiência profissional lhe despertou para essa necessidade. "Com os anos e o advento de uma medicina mais armada, digo equipada, lentamente foram sucateados todos os nozocômios do Estado e do país. Como médico não poderia deixar de levantar as aflições de nossa sociedade ainda mais tendo como parceiro um colega supercompetente na vida política do nosso Estado e um médico sensível aos problemas que abrangem a saúde nacional, como é André Puccinelli", declarou.

A construção do Centro de Atendimento ao Doente Mental está entre as prioridades do mandato do deputado, que se concentra agora em viabilizar este projeto, e mais uma vez, Takimoto conta com a parceria e com o apoio do governador André Puccinelli. "Somente ele poderia preencher a grande lacuna existente nesse setor. A construção do Centro de Atendimento ao Doente Mental é um anseio dos psicólogos e psiquiatras e teremos como parceiros toda classe política assim como o governador na consecução deste objetivo", finaliza Takimoto.