Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 18 de Setembro de 2021

Política

Mandetta defende restituição de valores aos consumidores e sugere Enersul sob controle estadual

O parlamentar alertou para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) exija da concessionária o cumprimento do pagamento

Assessoria

16 de Setembro de 2013 - 16:34

A possibilidade de que a Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (ENERSUL) volte a ter o governo estadual como acionista majoritário foi sugerida pelo deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), durante audiência pública na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, para debater questões envolvendo a gestão administrativa e financeira da Enersul. Ele defendeu a restituição de indenizações da ordem de R$ 73 milhões, cobrados indevidamente dos consumidores e reconhecidos desde 2009.

O parlamentar alertou para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) exija da concessionária o cumprimento do pagamento. ”Eu tenho muita preocupação, de que em nome de um equilíbrio, em nome de uma necessidade, em nome de uma exigência do setor, seja feita uma condescendência para que a empresa possa dourar essa pílula e passar essa responsabilidade para o próximo controlador, que poderá passar a conta para o consumidor”, assinalou.

Durante a audiência pública sugerida pelo deputado Akira Otsubo (PMDB), o deputado democrata lembrou que uma das bandeiras para a divisão do Estado em 1979 era o fato de que Campo Grande custeava a energia de Cuiabá, através da antiga Centrais Elétricas Mato grossense (CEMAT).

Mandetta disse que desde a privatização da Enersul, os consumidores do Estado pagam caro pela energia. “Nós estamos na fila do desenvolvimento, emperrados por conta da matriz energética que não garante as condições necessárias para que MS se desenvolva”, acentuou.