Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Política

Mandetta nega cansaço, mas afirma que estava ‘no limite’ com Bolsonaro

Mandetta não quis entrar em detalhes sobre a possibilidade de concorrer a um cargo eletivo em 2022

O Valor

17 de Abril de 2020 - 13:40

Depois de acompanhar a posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta disse que não estava cansado de conduzir a pasta, mas admitiu que sua relação com o presidente Jair Bolsonaro estava “no limite”. “Para mim, é o meu limite, tem uma hora que você diz, até aqui eu vou, daqui para lá eu não vou”, argumentou.

Em entrevista coletiva, Mandetta reafirmou que sua equipe auxiliará Teich na transição, garantiu que a pasta está bem organizada e que fez o melhor que pode para combater a pandemia de coronavírus.

“Deve ter vários [erros], ainda não deu tempo de fazer autocrítica”, disse. “A gente fez o que podia ser feito, não gosto de engenheiro de obra pronta, que chega e diz ‘você devia ter feito isso ou aquilo’”.

Mandetta foi questionado sobre os próximos passos da carreira e se poderá assumir um cargo em seu partido, o DEM. Ele afirmou que “política é destino” e que ainda não sabe de que forma contribuirá com a sigla. “Eu sou deste partido há muito tempo, eu não sei, eu não preciso [de cargo]”, afirmou.

Mandetta não quis entrar em detalhes sobre a possibilidade de concorrer a um cargo eletivo em 2022.