Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Política

Mandetta pede pressão sobre parlamentares e esclarecimentos à população sobre a vinda de médicos estrangeiros

Além disso, Mandetta disse que o governo deve informar a população sobre os riscos da vinda dos médicos de outros países.

Assessoria

16 de Agosto de 2013 - 14:35

Em evento para médicos em Pernambuco, o deputado do DEM-MS, Luiz Henrique Mandetta, disse que as entidades médicas e a população devem pressionar os parlamentares sobre a vinda de médicos estrangeiros para atuar sem o Revalida no Brasil. Além disso, Mandetta disse que o governo deve informar a população sobre os riscos da vinda dos médicos de outros países.

“Vai chover propaganda do governo, mas temos que esclarecer a população que o programa que trará médicos estrangeiros para atuar no Brasil não passa de uma manobra com fins eleitorais, promovida pelo governo federal para conquistar a reeleição de Dilma”, afirmou o deputado Luiz Henrique Mandetta na quinta feira (15), no Recife, durante audiência pública no auditório da Associação Médica de Pernambuco.

O evento promovido pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco, Sindicato dos Médicos e Associação de Médicos Residentes, em parceria com a Fundação Liberdade e Cidadania, reuniu os deputados Democratas Mandetta (MS), Mendonça Filho (PE) e Augusto Coutinho (PE), que juntos apresentaram mais de 100 emendas à Medida Provisória 621/2013.

Mais emendas - Recordista com 50 emendas apresentadas a referida Medida Provisória o deputado Mandetta integra a Comissão Especial que analisa a MP que institui o programa “Mais Médicos”. Ele defendeu a pressão das entidades de classe e da sociedade sobre os parlamentares do Congresso Nacional, como forma legítima de alertar para os riscos que a população estará exposta com atendimento feito por médicos estrangeiros sem o exame do Revalida.