Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Política

Mochi diz que aliados não vão ficar insatisfeitos com PMDB em 2014

O deputado reconheceu que a escolha do candidato ao governo já está mais encaminhada e que a vaga para ao senado ainda podem ter concorrentes.

Campo Grande News

29 de Agosto de 2013 - 14:44

O presidente estadual do PMDB, o deputado estadual Junior Mochi, afirmou que os partidos aliados não ficarão insatisfeitos com o partido na composição de chapa para 2014. De acordo com ele, mesmo que o PMDB indique candidatos ao governo estadual e senado federal ainda restarão espaços para articulação política.

“Nem todos os partidos aliados pretendem indicar algum nome ou participar na eleição majoritária, sabemos que o foco dos partidos é a composição na proporcional que é bem mais disputado nas eleições”, destacou ele.

Segundo Mochi, haverá amanhã uma reunião do diretório do PMDB onde estas questões devem ser debatidas e que só depois da decisão em conjunto os “futuros” candidatos serão anunciados. “Temos dois bons nomes na disputa, não é segredo para ninguém, mas isto não quer dizer que outros não possam pleitear a disputa na majoritária”, destacou ele.

O deputado reconheceu que a escolha do candidato ao governo já está mais encaminhada e que a vaga para ao senado ainda podem ter concorrentes. O ex-prefeito Nelsinho Trad é o nome para sucessão estadual, enquanto que a vice-governadora Simone Tebet aparecesse como favorita ao senado federal.

Voto – O governador André Puccinelli (PMDB) voltou a reafirmar hoje que seu voto no diretório estadual será para Nelsinho para a disputa do governo e Simone para o Senado. Ele destacou que agora os partidos estão defendendo esta discussão somente no ano que vem, porém ele ressaltou que esta “cartilha” foi sempre defendida por ele. “Estão me imitando agora, eu digo que devemos deixar a eleição para 2014 há muito tempo”, destacou.