Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Política

Na entrega de homenagens, David sai em defesa das instituições democráticas na fala de despedida

O presidente do Legislativo, David Olindo, fez um pronunciamento veemente em defesa das instituições democráticas.

Flávio Paes/Região News

15 de Dezembro de 2016 - 13:30

No último evento público da atual legislatura, a Câmara Municipal de Sidrolândia promoveu nesta quinta-feira pela manhã uma sessão solene para entrega de títulos de cidadania e moções de congratulações a personalidades pelos relevantes serviços que prestaram à comunidade.

O presidente do Legislativo, David Olindo, fez um pronunciamento veemente em defesa das instituições democráticas e aproveitou a presença do juiz Fernando Moreira, para conclamar o Judiciário a não se alinhar com setores da sociedade que hoje parecem empenhados “em desestabilizar a democracia”, com a desmoralização dos poderes constituídos, sobretudo, Legislativo e Executivo. “Pior que a democracia mal conduzida pelos políticos, com seus erros e acertos, foi à ditadura. O regime autoritário ceifou sonhos e liberdades. Enterrou direitos, não respeitou a cidadania”.

David anteviu um futuro nebuloso, em que “se dizer um homem público continuará sendo uma vergonha”, entretanto, é fundamental na opinião do presidente da Câmara, que voltou a exercer a vereança após 16 anos ausente da vida politica, preservar as instituições. “Os poderes da República precisam substituir. É preciso prudência, evitar sermos massa de manobra e desestabilizar o País. Com seus erros e acertos, a democracia é o melhor regime”, alertou.

Na sua fala, David Olindo elogiou o desempenho do Judiciário de Sidrolândia, que recebeu o reconhecimento do Legislativo pela realização do 1º Congresso Estadual de Adoção. Por iniciativa do presidente, receberam moções de congratulação o juiz Fernando Moreira Freitas e os seguintes funcionários: Maria Aldina Canhete Antunes; Denise Maria Versage; Loara de Moura Paranaíba; Michele Spies Machado; Angela Alvarina Pigosso Ribeiro; Diógenes Augusto Ferracini e Marcia Kimiê Arakaki Rocha.

O vereador Edno Ribas propôs a moção de congratulação a Luciana Azambuja Roca, superintendente de Políticas Públicas para a Mulher. Ilson Peres homenageou Marcos Couto Junior; Vilma Felini, a banda municipal e a Rallph Ferreira Barbosa.

Receberam o título de cidadão sidrolandense a professora aposentada Arari Baren Cabral (proposta da vereadora Vilma Felini) e o secretário de Infraestrutura Alcione Roberto Martins (proposta do vereador Edvaldo dos Santos). O vereador Ilson Peres propôs à concessão do título a Alberto Henrique de Araújo e ao dentista aposentado Tomoyohi Wauke. O vereador Edno Ribas indicou que fosse homenageado Vanderlei Rodrighero e o vereador Cid Pinheiro, sugeriu conferir o titulo de cidadania a ex-conselheira tutelar Antônia Ferreira França.