Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Fevereiro de 2024

Política

Para 28% dos leitores, Tiririca deve voltar a exercer profissão de palhaço

Mesmo com um salário de R$ 26,7 mil, verba de gabinete de R$ 97.200 e direito a apresentar R$ 15 milhões em emendas, Tiririca está desiludido com o que vive na Câmara.

Folha Online

09 de Fevereiro de 2013 - 10:43

Em entrevista na última terça-feira (5), o deputado federal pelo PR-SP, Francisco Everardo de Oliveira Silva, o Tiririca, disse que não disputará mais eleições depois que seu mandato acabar, em fevereiro de 2015.

Mesmo com um salário de R$ 26,7 mil, verba de gabinete de R$ 97.200 e direito a apresentar R$ 15 milhões em emendas, Tiririca está desiludido com o que vive na Câmara.

Sem projetos aprovados na Casa, ele diz que entendeu que "não dá pra fazer muita coisa" por ali e quer voltar a ser palhaço. Diante de sua descrença frente ao mundo político de Brasília, o Painel do Leitor perguntou ao leitores qual deveria ser o futuro de Tiririca.

Para 28% dos votantes, Tiririca deveria voltar a exercer a profissão de artista popular, trabalho que o tornou conhecido na década de 90, com os sucessos "Florentina" e "Ele é Corno, Mas é Meu Amigo".

De acordo com 27% dos leitores, se ele está insatisfeito com o que viu e vive no Congresso, ele deveria insistir e apoiar uma reforma política para o país. Para 21% dos leitores, ele deve concorrer à Presidência da República em 2014.

Já 12% dos votantes sugere que Tiririca se candidate à governo do Estado de São Paulo para saber o que faz um governador. Para 7%, ele deve candidatar-se a mais um mandato na Câmara e, para 6% do leitores, ele deve abandonar a política ainda este ano. No total, 1.945 leitores participaram da enquete sobre o destino do deputado Tiririca.