Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 28 de Janeiro de 2021

Política

Paranhos: Rixa política impede suplente de tomar posse que só é convocado por força de liminar

Sub pena de multa diária de R$ 5 mil, o presidente da Câmara, vereador Romaldo Zonatto (PSDB), teve de acatar a decisão judicial.

Marcos Tomé/Região News

09 de Setembro de 2014 - 09:42

Uma liminar concedida pela justiça da Comarca de Sete Quedas garantiu a posse de Nilson Vanderlei Marques, o Coruja, que é suplente de vereador em Paranhos. A decisão garante a Coruja ocupar a vaga deixada pelo vereador Fidêncio Moraga (PRB), que se licenciou para exercer o cargo de secretário de governo da administração municipal.

Sub pena de multa diária de R$ 5 mil, o presidente da Câmara, vereador Romaldo Zonatto (PSDB), teve de acatar a decisão judicial. Coruja lamentou a atitude da Mesa Diretora do Legislativo em tentar impedir o retorno dele a casa de leis. “Tudo manobrinha, articulada pelo grupo de oposição ao prefeito na Câmara”, desabafa o vereador.

O enrosco durou cerca de dois meses, até que a justiça expedisse a liminar. Neste período o quadro de vereadores na Câmara ficou prejudicado, “o presidente não se preocupou com o prejuízo do legislativo deixando uma cadeira da casa vazia por quase dois meses”, declarou o vereador, que não esconder sua revolta com o que define como desrespeito a ordem e a democracia.

Fidêncio protocolou na Câmara Municipal um documento pedindo seu afastamento no dia 30 de maio, em seguida, Coruja solicitou sua posse, porém o presidente só o convocou para tomar posse na sessão ordinária do dia 11 agosto, dando cumprimento a uma liminar deferida nos autos de mandado de segurança de nº 0800523-46-2014. Com assessoria.