Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Política

Paulo Corrêa defende parcerias entre Mato Grosso do Sul e Paraguai

Ele participou na segunda-feira (30), na sede da CNI (Confederação Nacional da Indústria), em Brasília (DF), da reunião de empresários brasileiros com o presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

03 de Outubro de 2013 - 16:54

“O Paraguai é a bola da vez”. A frase é do presidente da Comissão de Turismo, Indústria e Comércio, deputado Paulo Corrêa (PR).

Ele participou na segunda-feira (30), na sede da CNI (Confederação Nacional da Indústria), em Brasília (DF), da reunião de empresários brasileiros com o presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

Paulo Corrêa defende a realização de um convênio bilateral entre os países que permita a construção de um núcleo industrial em Pedro Juan Caballero (Paraguai) e também a instituição do SIS-Fronteira (Sistema Integrado de Saúde das Fronteiras), com um cartão de saúde válido para os municípios de fronteira.

Entre as vantagens da instalação de indústrias no Paraguai estão o preço pago pela energia (equivalente a 30% do valor cobrado no Brasil) e a carga tributária, que é muito menor. Para permitir a implantação do polo industrial, o Paraguai deverá fazer uma extensão da rede de energia de alta tensão de Capitan Bado a Pedro Juan Caballero.

O deputado Paulo Corrêa também contou que existe a possibilidade de os governos brasileiro e de Mato Grosso do Sul fornecerem um chip para colocar no gado da Zona de Alta Vigilância, para evitar focos de aftosa.

Durante a reunião em Brasília, o presidente paraguaio havia explicado que, desde que assumiu o governo, há pouco mais de um mês, vem trabalhando no Congresso para aprovar um projeto de lei de responsabilidade fiscal. Para ele, isso será a garantia de segurança jurídica para os investimentos no Paraguai.

Cartes disse ainda que, em breve, um projeto de lei com incentivos às parcerias público-privadas em projetos de infraestrutura e energia será aprovado pelo Congresso.