Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Política

PMDB apressa indicação de Nelsinho para enfrentar Delcídio em 2014

Além de Delcídio, o candidato governista poderá ter de enfrentar também o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB)

Willams Araújo/Cojuntura Online

30 de Agosto de 2013 - 07:49

As principais lideranças do PMDB devem se reunir nesta sexta-feira para definir a indicação do nome do ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, como candidato do partido às eleições do ano que vem.

Na prática, a ideia da cúpula peemedebista é apressar a decisão para que Nelsinho ganhe tempo para se viabilizar e, assim, enfrentar o senador Delcídio do Amaral (PT), que há anos está em pré-campanha à sucessão do governador André Puccinelli.

De acordo com matéria divulgada pelo jornal Correio do Estado, oficialização do nome peemedebista, porém, deverá ocorrer na primeira quinzena de setembro. Hoje, antes da reunião na sede do diretório, o governador André Puccinelli deverá se reunir com Nelsinho para tratar da sucessão estadual.

A reportagem mostra que a indicação do ex-prefeito vem sendo defendida por André há algum tempo. “Ele é o meu candidato a governador”, reiterou André. O governador sinalizou ainda seu apoio à pré-candidatura da vice-governadora Simone Tebet para o Senado.

Segundo o jornal, foi a própria Simone quem confirmou ontem a reunião da cúpula do PMDB para definição do pré-candidato a governador.

“Amanhã (hoje) temos reunião marcada. Fui convocada para esta sexta-feira, às 9 horas da manhã, para escolha do pré-candidato, no diretório do PMDB”, declarou. “Amanhã (hoje), acredito que saia o nome. A pauta é para isso, para a escolha do nosso pré-candidato ao governo do Estado”, ressaltou.

O presidente regional do PMDB, deputado estadual Junior Mochi, confirmou a tendência do ex-prefeito ser indicado pré-candidato a governador.  “A ideia nossa é oficializar essa decisão na reunião com os integrantes da executiva, nesta sexta-feira”, afirmou.

Além de Delcídio, o candidato governista poderá ter de enfrentar também o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), que estuda a possibilidade de disputar o governo em 2014. O tucano também analisa a ideia de concorrer ao Senado.