Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 5 de Dezembro de 2021

Política

PMDB oficializa Nelsinho ao Governo e deixa vaga do Senado em aberto

De acordo com o presidente do partido, a decisão pelo nome do ex-prefeito como candidato do PMDB foi unânime entre os nove membros presentes na reunião

Campo Grande News

30 de Agosto de 2013 - 13:00

O PMDB em Mato Grosso do Sul oficializou a candidatura de Nelson Trad Filho ao Governo do Estado em 2014. Nelsinho foi prefeito de Campo Grande por oito anos, de 2005 a 2012, e atualmente ocupa do cargo de secretário de Estado de Desenvolvimento Regional. A legenda não anunciou o candidato que vai concorrer a uma das cadeiras do Senado Federal.

“Na condição de presidente do Diretório Estadual do PMDB, eu anuncio o nome de Nelson Trad Filho como candidato ao Governo do Estado”, disse o deputado estadual Junior Mochi, após reunião ocorrida nesta sexta-feira (30).

De acordo com o presidente do partido, a decisão pelo nome do ex-prefeito como candidato do PMDB foi unânime entre os nove membros presentes na reunião. “Ele terá legitimidade para fazer os encaminhamentos com o partido em todo o Estado e promover as alianças com os outros partidos para 2014”, garantiu Mochi.

“Vou começar os contatos e definir uma estratégia de ação. Poderei me afastar da secretaria para ficar disponível para a campanha. Nós iremos buscar os tradicionais aliados do PMDB e vamos tentar atrair esses companheiros novamente. Entre eles está o PSDB”, disse Nelsinho, traçando as táticas de campanha para o futuro.

O ex-prefeito ainda disse que o lema de sua campanha será a defesa dos oito anos em que o atual governador do Estado, André Puccinelli, ficou no poder. “Destacando o que foi positivo e melhorando o que precisa melhorar. Vamos ouvir os prefeitos, vereadores, deputados e a população”, disse o possível sucessor de Puccinelli.

Nelsinho ainda se lembrou da perda que a legenda sofreu em Campo Grande nas ultimas eleições . “Tivemos uma derrota que nos trouxe lições. Não vamos cometer os mesmos equívocos. Será uma campanha mais acessível, mais aberta e com espaço para os aliados”, prometeu.

“Decidimos pelo Nelsinho um ano antes da campanha eleitoral e não fecharemos as portas para ninguém”, lembrou Mochi.

Senado – O candidato do partido ao Senado não foi anunciado, como esperado. Mochi afirmou que o candidato ainda não foi definido porque o PMDB irá dar “condições aos aliados”, que vão poder propor suas intenções e fazer uma avaliação do cenário político.

“Mas a Simone Tebet é a principal pré-candidata. Ela foi prefeita de Três Lagoas e contribuiu para a reeleição do Puccinelli. Mas antes de anunciar seu nome, vamos dar condições para os aliados”, avisou Mochi “Ainda não desistimos do governador André Puccinelli porque ele ainda pode voltar a trás e ser o candidato ao Senado”, emendou o presidente do partido.