Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Política

Prefeito Ari Basso anuncia nesta sexta-feira novos cortes e recomposição do secretariado

O primeiro escalão começou a ser o recomposto desde segunda-feira quando o ex-prefeito Enelvo Felini anunciou que estava deixando a administração municipal

Flávio Paes/Região News

03 de Outubro de 2013 - 20:48

O prefeito Ari Basso vai anunciar nesta sexta-feira à tarde novos cortes de gastos, com extinção de cargos em comissão com salários acima de R$ 3 mil e mudanças  no secretariado. Há rumores de que ao menos 10 cargos de gerência, que garantem aos ocupantes salários de R$ 3.835,10 serão extintos e dos 37 cargos de chefe de departamento, só permanecerão 16, com a supressão de 21 cargos (salário de R$ 3.213,00).

Se colocada em prática, só esta medida vai garantir uma economia mensal de R$ 106 mil, praticamente o custo do aumento de 3,5%  que o servidor receberá em novembro (complementado com mais 3% em dezembro). Antes da concessão do reajuste, havia previsão de que seria preciso promover 100 demissões para assegurar o pagamento do aumento sem extrapolar o limite de gastos com pessoal de 54% da receita líquida, prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Como parte das medidas de economia  alguns dos novos secretários serão mantidos como interinos e com isto, ao invés de receber um salário de R$ 7.500,00, ganharão o vencimento correspondente ao de um chefe de departamento, R$ 3.213,00.  Já está nesta condição à secretária de Saúde, Leila Couto; de Finanças, Carmem Gandolfi,  Altino Dickel de Infraestrutura e  Sonia Dal Paz Leite,  na Secretaria de Administração.

O primeiro escalão começou a ser o recomposto desde segunda-feira quando o ex-prefeito Enelvo Felini anunciou que estava deixando a administração municipal  onde desde março exercia as funções de um secretário de Governo. No mesmo dia Carmem Gandolfi assumiu a Secretaria de Finanças, substituindo interinamente ao ex-secretário Raul Salvaris, aposentado como contador.

Na terça-feira o advogado Kennendi Mitrioni Forgiarini  saiu da Secretaria de Administração, sendo substituído por Sonia Dal Paz. Deve ser confirmado o pedido de exoneração do secretário de Serviços Urbanos Alcione Martins. O secretário interino de Infraestrutura, Altino Dickel deve acumular o comando da Serviços Urbanos.

Nos últimos quatro dias o prefeito tem se reunido com dirigentes partidários para apresentar as medidas de economia que terá de adotar. O PT, que hoje tem as secretarias de Assistência Social e Desenvolvimento Rural, mas vai perder uma delas. O prefeito solicitou aos dirigentes petistas definição sobre qual pasta preferem continuar à frente.

O partido tem na sua cota o coordenador de Planejamento, Márcio Marqueti, além de alguns cargos de gerência que provavelmente serão extintos com a reforma administrava cogitada para se enviada a Câmara ainda neste mês de outubro.