Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Política

Prefeito se licencia, Ortega deve deixar presidência e PSD terá chapa só de vereador

O PSD que deve se manter neutro na disputa majoritária, mesma posição do prefeito Marcelo Ascoli, que pediu asfaltamento do partido

Flávio Paes/Região News

16 de Setembro de 2020 - 13:16

Prefeito Marcelo Ascoli e secretário de Governo, Clayton Ortega, Foto: Divulgação

O PSD que deve se manter neutro na disputa majoritária, mesma posição do prefeito Marcelo Ascoli, que pediu afastamento do partido para se manter isento das articulações políticas entorno de sua sucessão. Ascoli se licenciou do partido após desistir da reeleição e anunciou que não vai participar da campanha, se dedicando até o término do mandato as questões administrativas.

O secretário Municipal de Governo, Clayton Ortega, por telefone revelou ao RN que vai conduzir o partido até a convenção, agendada para as 15h de hoje na sede da legenda na Avenida Dorvalino dos Santos, e provavelmente, também deverá se afastar do comando partidário. O ex-prefeito Daltro Fiúza, embora não tenha aberto negociação para uma possível aliança com o PSD, tem procurado pré-candidatos do partido em busca do apoio deles.

Quem confirmou o assédio aos postulantes foi o próprio Daltro durante a convenção do MDB ao falar com a reportagem do RN. O candidato do Patriota, Moacyr Almeida, recebeu nesta terça-feira o apoio do ex-procurador jurídico, Luiz Cláudio Palermo e do Controlador Geral, Aquis Júnior.

Aquis Junior, ex-secretário Márcio Marqueti e Luiz Cláudio Palermo com Moacyr Almeida. Foto: Divulgação

O ex-secretário Márcio Marqueti desistiu de disputar uma vaga de vereador pelo PP para apoiar a candidatura de Moacyr que terá em sua chapa, o médico cardiologista, Sergio Ocampos, de vice.