Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Fevereiro de 2021

Política

Presidenta Dilma Rousseff não cumpriu 43% das promessas do ano de 2010

Dilma fez mais da metade do prometido em 17 compromissos assumidos, resultados que podem ser considerados positivos

Folha

29 de Setembro de 2014 - 09:55

Seus melhores desempenhos foram nos temas trabalhistas, em que só tira nota "A", e na área da saúde. É onde estão os resultados mais vistosos de seu "boletim". Além disso, Dilma fez mais da metade do prometido em 17 compromissos assumidos, resultados que também podem ser considerados positivos.

Mas a mesma "aluna" teve desempenho insatisfatório em 16 promessas. E, pior ainda, abandonou 14 juramentos. As piores "notas" foram nas áreas de meio ambiente e segurança.

Esses dados são o resumo de avaliações feitas pela reportagem a partir de promessas extraídas do documento "Os 13 compromissos programáticos de Dilma Rousseff para debate na sociedade brasileira", caderno de 21 páginas que simbolizava seu programa de governo em 2010.

O documento foi apresentado por Dilma em outubro daquele ano, a apenas seis dias do segundo turno que a consagrou presidente. Depois, uma versão ainda mais reduzida foi colocada no site da Presidência sob o título "Diretrizes de governo".

"Os 13 compromissos" é um conjunto genérico desde o título. As 69 promessas avaliadas pela reportagem não aprecem de forma sistematizada. Estão contidas no texto, nem sempre descritas de forma muito objetiva.

Para fazer a avaliação de cada caso, portanto, adotou-se uma escala simplificada de quatro notas: "A" para promessas 100% cumpridas; "B" nos casos em que a realização não foi completa, mas há resultado relevante; "C" para as situações em que o governo fez menos da metade do prometido; e "D" para os exemplos de abandono da ideia original.

Como poucos compromissos foram apresentados com prazo ou meta numérica, só é possível medir um percentual final de desempenho agrupando as notas "A" e "B" como resultado positivo, e "C" e "D" como resultado negativo.

Fazendo esse exercício-e atribuindo o mesmo peso para cada item–, conclui-se que Dilma cumpriu 56% de seu programa e deixou de fazer 43%. Para chegar aos números citados acima, além dos dados oficiais disponíveis, a Folha consultou estudos e especialistas de cada área.

A checagem de cumprimento de "Os 13 compromissos" ajuda a entender como foram os quase quatro anos do governo Dilma. Mas não pode ser confundida com um balanço completo de seu mandato.

Primeiro porque algumas questões cruciais e até hoje não resolvidas simplesmente não constavam naquelas páginas, como a falta de uma proposta mais clara de modelo para financiamento da saúde ou prazo para conclusão da demarcação de terras indígenas.

Segundo porque, por outro lado, ações relevantes do governo Dilma, algumas reconhecidamente positivas, não apareciam como promessa durante a eleição de 2010.

Exemplos disso é a criação da Comissão Nacional da Verdade, para apurar crimes da ditadura militar, e o programa Mais Médicos, tentativa de minimizar a carência de profissionais pelo país.

A redação genérica do programa em 2010 é uma tendência cada vez mais frequente nas campanhas. Neste ano, apenas Marina Silva (PSB) apresentou um programa oficial de governo, e foi alvo de críticas sobre o conteúdo.

Neste domingo (28), Dilma disse que suas propostas vêm sendo apresentadas ao longo da campanha. E ironizou: "Você conhece a modernidade? A modernidade é o seguinte: não é um calhamaço feito de papel".

Presidenta Dilma Rousseff não cumpriu 43% das promessas do ano de 2010