Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Janeiro de 2021

Política

Projeto torna obrigatório teste de fibrose cística em bebês

A fibrose cística é uma doença genética e hereditária, sem cura e recessiva. O portador não produz enzimas que digerem alimentos gordurosos

Conjuntura On-line

17 de Setembro de 2014 - 15:27

Foi apresentado nesta terça-feira (16/9) o Projeto de Lei 150/2014, de autoria do deputado Maurício Picarelli (PMDB) que, se aprovado, tornará obrigatória a realização do teste fibrose cística em recém-nascidos nos estabelecimentos de atenção à saúde de gestantes no Estado de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o projeto, toda criança nascida nos hospitais do Estado terá o direito à realização do exame para a triagem, diagnóstico, acompanhamento e tratamento da doença, a partir do teste neonatal. 

A fibrose cística é uma doença genética e hereditária, sem cura e recessiva. O portador não produz enzimas que digerem alimentos gordurosos, o que provoca uma dificuldade de distribuição de enzimas digestivas e de outras substâncias, levando ao mau funcionamento do pâncreas, do pulmão, da pele e muitas vezes atinge o órgão reprodutor. 

Ainda consta na justificativa do projeto que a fibrose cística pode se manifestar nas primeiras horas de vida, por meio de problemas respiratórios. 

Já com idade avançada é possível percebê-la com a aparição dos sintomas mais comuns: tosse crônica, dificuldade de ganho de peso, pneumonias repetidas e diarreia, sendo que as glândulas do suor e as glândulas salivares produzem secreções que contêm muito mais cloro do que o normal.