Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Janeiro de 2021

Política

PT de Bonito troca de palanque para não apoiar candidato do PSDB

O presidente municipal do PT em Bonito, João Hubaldo, revela que por nove votos a oito o partido definiu que apoiará Leleco na nova eleição.

Flávio Paes/Região News

10 de Janeiro de 2013 - 10:50

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) em Bonito oficializou na noite desta quarta-feira (9) o apoio ao pré-candidato do PTdoB, Leleco, na nova eleição a ser realizada em Bonito no dia 3 de março. O presidente municipal do PT em Bonito, João Hubaldo, revela que por nove votos a oito o partido definiu que apoiará Leleco na nova eleição.

A reunião contou com a participação de 35 filiados e a decisão da maioria partiu de uma resolução do PT nacional, que proíbe apoio a candidato do PSDB. Esta situação é semelhante a de Sidrolândia onde um grupo de petistas insiste em se manter aliado aos tucanos, embora haja esta restrição partidária de alinhamento com o PSDB.

Segundo João Hubaldo, o candidato Geraldo Marques (PDT), apoiado pelo PT na eleição em outubro, deve apoiar o candidato do PSDB, Odilson de Arruda Soares, na nova eleição. Com a saída do PT, a coligação adversária de Leleco será composta por: PDT, PSDB, PSC, PSD e PP. A coligação de Leleco tem os partidos: PRB, PMDB, PSL, PR, PPS, DEM, PTC, PSB e PV.

Geraldo Marques venceu Leleco e foi eleito com 52,05% dos votos, mas teve o registro da candidatura cassado. A legislação prevê novo pleito no caso de o vencedor com registro indeferido somar 50% dos votos mais um. Assim, respeitando a legislação, Bonito terá nova eleição. 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) verificou irregularidades nas “despesas efetuadas com recursos do Fundo Nacional de Saúde (FNS), sem a devida comprovação do montante de R$ 14.035,76 e uso de recursos do FNS para pagamento de multa devida ao INSS, por atraso nos repasses de valores”.