Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 13 de Agosto de 2022

Política

Puccinelli faz reunião de 2h para acabar com divisão entre vereadores do PMDB

Puccinelli, que mesmo não sendo o presidente regional do PMDB, garantiu que os vereadores vão fazer parte da executiva municipal do partido.

Campo Grande News

19 de Agosto de 2015 - 13:16

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) reuniu-se, por aproximadamente duas horas na manhã de hoje (19), com os vereadores do PMDB. Durante o encontro, ele buscou afinar o discurso e acabar com a divisão interna entre os vereadores do PMDB na Câmara Municipal. O partido terá papel fundamental no julgamento de Gilmar Olarte, já que o relator da Comissão Processante é o vereador Paulo Siufi (PMDB).

A prioridade é unificar o discurso para a convenção municipal do PMDB, que acontece no sábado (22). Um dos pontos será escolher o novo presidente do diretório municipal, cargo ocupado atualmente pela vereadora Carla Stephanini.

Atualmente, o partido está bastante dividido no legislativo. Carla faz forte oposição a Olarte, enquanto Edil Albuquerque (PMDB) ocupa o cargo de líder do prefeito no legislativo. Outra divergência é quanto à sucessão municipal de 2016, já que os vereadores foram excluídos da pesquisa para definir os pré-candidatos da sigla.

Na reunião de hoje, Puccinelli se comprometeu a incluir os nomes sugeridos pelos vereadores. Atualmente, a lista de pré-candidatos tinha ficado afunilada e só com quatro nomes: os senadores Waldemir Moka e Simone Tebet, o deputado federal Carlos Marun e o deputado estadual Marquinhos Trad.

Como Trad está praticamente fora do partido, só ficaram três nomes. No encontro de hoje, Puccinelli assegurou que não vai disputar a prefeitura e concordou com a inclusão de nomes. Mario Cesar Oliveira, presidente da Câmara e que pode assumir a prefeitura em eventual afastamento de Olarte, e Paulo Siufi, querem disputar o cargo majoritário em 2016.

Puccinelli, que mesmo não sendo o presidente regional do PMDB, garantiu que os vereadores vão fazer parte da executiva municipal do partido.

Sobre a manutenção do apoio ao prefeito, que se tornou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no Tribunal de Justiça, os vereadores não unificaram o discurso. Para Puccinelli, a manutenção do apoio a Olarte não deve desgastar o partido.

“Eles vão deixar a vaidade pessoal de lado”, garantiu o ex-governador.

O encontro teve a participação de Mario, Magali Picarelli, Carla e Paulo Siufi. Loester Nunes estava realizando cirurgia e Vanderlei Cabeludo foi para o velório de um familiar em Fátima do Sul.