Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Política

Reinaldo quer mudar critério de aplicação do Fundersul

Para levantar as necessidades do Estado, o PSDB, por meio do projeto Pensando MS, ouviu 220 mil pessoas de todo o Estado ao longo de mais de um ano.

Assessoria

10 de Julho de 2014 - 13:39

O candidato a governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que, se for eleito, irá alterar os critérios de aplicação do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul). A declaração foi feita na noite dessa quarta-feira (9), em reunião com pessoas ligadas ao setor agropecuário, como veterinários, zootecnistas e pequenos produtores, no comitê de campanha, no Jardim Leblon, em Campo Grande.

Reinaldo explicou que não pretende acabar com o fundo, em um primeiro momento, mas quer mudar a forma de divisão dessa receita entre os municípios, que hoje é feita com base na arrecadação de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O candidato quer que o repasse seja de acordo com a extensão da malha viária.

Ele disse ainda que irá revogar a lei que modificou as regras do fundo destinando parte do montante arrecadado para investimento em vias urbanas. Na avaliação dele, essa lei vai contra o objetivo do fundo, cobrado sobre a produção agrícola, pecuária e combustíveis para construção, manutenção, recuperação e melhoramento de rodovias estaduais, pontes e obras complementares.

“O governo tem que ter as suas prioridades para atacarmos as demandas. Temos o Fundersul que precisa ser rediscutido com o setor produtivo do Estado: agropecuária, indústria e comércio. Por quê? Porque tem obras do Fundersul que eu não entendo. Tem pavimentações de rodovias que são questionáveis. Eu acho que nós precisamos discutir isso. Se é um fundo que é rateado e pago por todos nós, todos os setores, vamos discutir qual é o eixo prioritário do Estado”, afirmou.

A reunião contou com a presença da candidata a vice, Professora Rose (PSDB), do candidato a senador Antonio João (PSD), do senador Ruben Figueiró (PSDB) e do presidente estadual do PSDB e candidato a deputado federal Marcio Monteiro.

Plano de Governo

Após a reunião com o setor produtivo, Reinaldo seguiu para agenda com a equipe do Plano de Governo. Ele elogiou o trabalho e explicou que o Plano de Governo do PSDB não é uma peça fechada, mas dinâmica, que continuará a receber sugestões.

Coordenador da equipe, o advogado e professor Ben-Hur Ferreira contou que a equipe fez um pente-fino em todas as áreas como saúde, educação, segurança, infraestrutura e geração de emprego e renda.

Para levantar as necessidades do Estado, o PSDB, por meio do projeto Pensando MS, ouviu 220 mil pessoas de todo o Estado ao longo de mais de um ano. O documento com os eixos principais está disponível para consulta no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).