Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Setembro de 2020

Política

Sidrolândia espera colher 2 mil assinaturas para criação do Aliança pelo Brasil; 37% acima da meta para o MS

O escritório vai funcionar até dia 4 de abril, prazo final para a criação do partido ser formalizada, a tempo das eleições.

Marcos Tomé/Região News

17 de Janeiro de 2020 - 09:08

Comoção durante a inauguração da sede oficial de apoiamento a criação do partido, Aliança pelo Brasil, no início da noite desta quinta-feira, dia 16. O evento inaugural, previsto para o último domingo (12), teve de ser cancelado em decorrência da morte do policial rodoviário federal, Vladimir Struck, que perdeu a vida num trágico acidente na MS-258 as vésperas do ato político.

Struck, era a principal liderança política na formatação do partido em Sidrolândia. Esteve a frente de inúmeras manifestações pró-Bolsonaro e criou um grupo de apoiadores para levar adiante a criação do Aliança pelo Brasil, legenda que está surgindo com a saída de Bolsonaro do PSL, partido pelo qual se elegeu.

O ato de inauguração foi marcado por forte comoção pela perda prematura de Struck. Dona Elza Silva Benedito, mãe do policial morto, disse que o filho buscava na política se unir às pessoas de víeis ideológicos de um novo Brasil, com mais oportunidades. Uma sociedade mais justa e em defesa da família.

“De onde ele estiver, estará olhando por nós. Era um grande homem”, comentou. O ato foi acompanhando também pelo irmão de struck, o policial civil da cidade de Rondonópolis (MT), José Benedito Struck e pela viúva, Priscilla Depiné Struck, que reafirmou manter vivo o sonho do marido, em começar dentro de casa, a construção de um país melhor.

O engenheiro civil, Moammar Muhammad El Abed, que saiu de Nova Andradina para conhecer o escritório funcional do futuro partido, relatou que Sidrolândia é um grande exemplo e referência para o Mato Grosso do Sul no que tange o “apoiamento” ao presidente da república, Jair Bolsonaro. “Vim aqui hoje para conhecer um pouco de como as coisas estão dando certo. Andei mais de 400 quilômetros para chegar até aqui e obviamente, levar daqui um modelo para Nova Andradina”, comenta.

A exemplo de Sidrolândia, Moammar Muhammad, também pretende inaugurar um escritório de trabalho na cidade. Em Sidrolândia, atualmente já foram colhidas cerca de 200 assinaturas, que representa 10% da meta estabelecida pelas lideranças que esperam mais de 2 mil, um número expressivo levando em conta que em Mato Grosso do Sul, se busca 1.258 assinaturas, número definido com base na participação do Estado na composição do eleitorado nacional.

Para se ter ideia, caso a meta seja atingida, só Sidrolândia colherá 37,10% acima da cota mínima estabelecida para todo Estado e o Aliança pelo Brasil, depois de criado, pode se tornar a maior legenda do município em números de filiados. “É uma meta bastante audaciosa, mas nós iremos conseguir porque as pessoas bem-intencionadas estão deste lado”, argumenta Priscilla.

O escritório vai funcionar até dia 4 de abril, prazo final para a criação do partido ser formalizada a tempo de ter condições de lançar candidatos na eleição de outubro. Os custos da mobilização, que incluem além do aluguel do escritório, dos outdoors, estão sendo bancados por um grupo de apoiadores do presidente, que participaram ativamente da campanha eleitoral ano passado.

Eles mantêm um grupo de WhatsApp para definir estratégias, marcar reuniões deliberativas. Além das doações, camisetas, adesivos e brindes serão comercializados para fins de custear as despesas.