Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 5 de Julho de 2022

Política

Traficante é condenado a 22 anos de prisão pela morte de policial

Laudelino é acusado de envolvimento na morte do cabo da Polícia Militar de Corumbá

Correio do Estado

13 de Novembro de 2015 - 10:00

Traficante Laudelino Ferreira Vieira foi condenado a 22 anos de prisão depois de ser julgado nesta quinta-feira (12), na Justiça Federal, pelo assassinato do policial militar Rudy Mendonça, de 43 anos, e tentativa de homicídio contra dois inspetores da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Laudelino é acusado de envolvimento na morte do cabo da Polícia Militar de Corumbá. O crime aconteceu em 19 de janeiro de 2006, na Estrada Jacadigo. Em 2010, trocou tiros com policiais da PRF.

LÍDER

Ele é acusado de liderar quadrilha de roubo de veículos, além de ser chefe do bando que roubou três aeronaves de uma empresa de táxi aéreo na cidade de Corumbá, em janeiro de 2004. Na ocasião, piloto e empresário Luiz Fernandes de Carvalho foi assassinado pela mesma quadrilha.

Bando liderado por Laudelino é apontado como responsável pelo roubo de 36 veículos entre 2005 e 2006, no Brasil, além de outros 31 roubos de carros em cidades da Bolívia.

Em 13 de junho de 2010, o traficante foi interceptado com tiros de fuzil por equipe da PRF, na BR-262, saída para Terenos, em Campo Grande. Ele usava documento falso, estava com cerca de 6 quilos de pasta base de cocaína e folhas de coca guardados na mochila.

Laudelino estava na companhia do comparsa Lauro Moreira dos Santos. Os dois ocupavam uma moto Tornado, furaram bloqueio policial, trocaram tiros com agentes e foram baleados.