Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Novembro de 2021

Política

Vereadores cassados têm até terça para reverter decisão, e Câmara ameaça convocar novos parlamentares

Segundo Mario Cesar, caso a Justiça não reverta as cassações, a Câmara vai pedir que o TRE reconte os votos e indique o nome de quem será chamado para ocupar as vagas

Midiamax

01 de Agosto de 2013 - 13:49

A Câmara Municipal de Campo Grande deu prazo até terça-feira (6) para que os três vereadores cassados tentem reverter a situação na Justiça. Se não conseguirem, a Casa de Leis vai pedir que o TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) reconte os votos e indique o nome de quem vai assumir as vagas.

“A Casa ainda não foi notificada das cassações, mas os vereadores têm até terça-feira para reverter as decisões”, argumentou na sessão desta quinta-feira (1º) o vereador Mario Cesar (PMDB), presidente da Casa, que está no comando por meio de uma liminar.

Segundo Mario Cesar, caso a Justiça não reverta as cassações, a Câmara vai pedir que o TRE reconte os votos e indique o nome de quem será chamado para ocupar as vagas de vereador.

Ainda segundo o presidente da Casa, uma nova eleição da Mesa Diretora também seria necessária, já que dois parlamentares cassados, Delei Pinheiro (PSD, 1º secretário) e Paulo Pedra (PDT, 3º secretário), fazem parte da Mesa.

Além de Delei e Paulo Pedra, Alceu Bueno (PSL) também é investigado, mas ainda não foi julgado. Thaís Helena (PT) também foi cassada pela juíza Elizabeth Baish, mas como ocupa a função de secretária de Assistência Social, não interfere na Casa, já que é substituída pelo vereador Alex do PT.