Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Junho de 2024

Sidrolandia

Acampados manifestam na sede do INSS e bloqueiam rodovia MS-060

Na cidade os acampados ocuparam a frente da sede do INSS e Banco do Brasil, enquanto que as famílias acampadas na MS-060, bloquearam a rodovia.

Marcos Tomé/Região News

22 de Agosto de 2012 - 09:36

Cerca de 4 mil famílias protestam com manifestações nesta quarta-feira (22) em frente a sede do INSS e Banco do Brasil, em Sidrolândia, além de fecharem a rodovia MS-060 que liga o município a capital do estado, Campo Grande na altura da Fazenda Aracoara, que fica localizada a cerca de 30 quilômetros do perímetro da cidade.

Por telefone Osmar Nogueira, líder do acampamento Figueira, disse a reportagem do regiaonews que são reivindicadas cerca de 18 mil hectares da Fazenda Brejão que fica aos fundos da Seara Alimentos. Ele diz que ao todo, são mais de 1200 famílias em 4 acampamentos (Figueira, Brejão I, Brejão II e Flor da Guavira), todos ficam as margens da ferrovia que corta o município de Sidrolândia.

Já na rodovia MS-060, na divisa do município de Sidrolândia com Campo Grande existem outras 3 mil famílias que reivindicam, segundo Osmar Nogueira, 12 mil hectares que estão distribuídas em três propriedades rurais; Fazendas Aracoara, Luana e Lagoa Dourada.

As manifestações ocorrem de forma simultânea. Na cidade os acampados ocuparam a frente da sede do INSS e Banco do Brasil, enquanto que as famílias acampadas próximas da Fazenda Aracoara, bloquearam a rodovia. De acordo com o presidente da Federação, Geraldo Teixeira de Almeida, a ação faz parte de uma mobilização nacional para cobrar celeridade no processo de reforma agrária.

Desde 2006 não é criado nenhum novo assentamento em Sidrolândia que concentra 5 mil agricultores familiares. O último deles, o Eldorado com 2 mil famílias, ainda não está consolidado. O Incra promete iniciar ainda este ano a retomada de 800 lotes do Eldorado que foram comercializados pelas famílias que foram contempladas inicialmente. As áreas serão redirecionadas para quem está acampado.