Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 19 de Junho de 2024

Sidrolandia

Advogado de atropelador diz que PMs não o deixaram ir para delegacia

Os indígenas invadiram o canteiro de obras da usina de Dardanelos no fim de semana e, inicialmente, fizeram reféns 280 trabalhadores.

Reuters

26 de Julho de 2010 - 14:45

Cerca de 220 índios de dez etnias mantêm reféns nesta segunda-feira cinco funcionários de um consórcio que constrói uma usina hidrelétrica em Aripuanã (MT), a cerca de 1.100 quilômetros da capital de Mato Grosso, Cuiabá.

Os indígenas invadiram o canteiro de obras da usina de Dardanelos no fim de semana e, inicialmente, fizeram reféns 280 trabalhadores. Na noite de domingo, eles aceitaram libertar grande parte dos funcionários, mas mantiveram três engenheiros e dois dos responsáveis pela obra, segundo o capitão da Polícia Militar local Sebastião Taques.

Os índios reclamam que a usina estaria sendo construída na área onde existiria um cemitério indígena e também alegam que suas aldeias na região sofrem impactos por conta da construção da unidade.

"Eles (os índios) insistem num prazo de três dias para as negociações", disse o capitão, afirmando que os índios ameaçam depredar os equipamentos de construção da usina após esse período.

Segundo Taques, os índios pediram a presença de autoridades da Secretaria de Meio Ambiente do Estado, do Ministério Público Federal, entre outras, para iniciar as negociações. Um avião levando essas autoridades deixou Cuiabá por volta de 9h30 (10h30 em Brasília) e deve chegar à região no início da tarde desta segunda-feira.

Não foram feitas ameaças às vidas dos reféns e não há feridos no local, segundo a polícia. "Não temos nenhum plano de invasão", disse Taques.

A usina hidrelétrica de Dardanelos, que terá capacidade instalada de 216 megawatts, está sendo construída desde 2007 por um consórcio formado pela Neoenergia, empresa brasileira controlada pela espanhola Iberdrola, e as estatais Chesf e Eletronorte, ambas controladas pela Eletrobras.

A data estimada para início da operação da usina é janeiro de 2011.