Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 25 de Julho de 2024

Sidrolandia

Alexandre Pato terá que dar 20% de seu salário

Advogado do jogador não revela as medidas que serão tomadas pelo craque

R7

15 de Julho de 2010 - 15:42

Alexandre Pato terá que dar 20% do seu salário líquido a Sthefany Brito, além de 20% de todos os ganhos com contratos assinados por ele a partir de agora. A decisão é da juíza Maria Cristina Brito Lima, da 1ª Vara de Família da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, onde corre o processo de separação litigiosa do ex-casal.

Depois de Alexandre Pato comemorar sua primeira vitória nesta semana no processo - ele conseguiu que a ação do fim do casamento e de pensão alimentícia tramitasse no Rio, e não na Itália, como Sthefany queria -, agora a artista é quem ganha vantagem na Justiça. 

O advogado do craque, João Paulo Lins e Silva, confirma a decisão do Fórum da Barra da Tijuca, mas sem dar detalhes sobre eventuais recursos que o jogador do Milan possa impetrar.

- Combinamos, internamente, de não nos pronunciarmos até que tenhamos uma decisão sobre as medidas que serão tomadas judicialmente. 

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro também confirmou as informações. O processo com Sthefany como ré foi aberto no dia 29 de abril na 9ª Vara de Família da cidade. A intenção da moça em querer que a ação corresse na Europa se deve ao fato de que por lá a Justiça é mais generosa com as mulheres.

Pato quis fixar o valor da pensão à ex-mulher em R$ 5.000. Em maio, o juiz Aurélio Abir-Ramia, também do Fórum da Barra da Tijuca, determinou que a quantia fosse paga por um ano a Sthefany.

Enquanto morava na Itália, ela recebia R$ 50.000 por mês do jogador, já que abandonou a carreira artística para ficar ao lado do então marido em Milão. O casamento dos dois durou apenas nove meses.

Procurado para entrevista, o adovgado da atriz, Ricardo Brajterman, não quis comentar o caso, porque ele corre em segredo de Justiça.