Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Sidrolandia

André inicia mandato com 85% de apreovação aponta pesquisa Ipems

André Puccinelli conquistou índices crescentes de aprovação, tendo superado inclusive períodos difíceis como a crise mundial de 2008/9

Assessoria

27 de Dezembro de 2010 - 17:00

O governador André Puccinelli vai iniciar o segundo período administrativo no Governo do Estado (2011/2014) contabilizando aprovação popular de 85% , revela pesquisa do Instituto Ipems, realizada nos 40 maiores municípios, entre os dias 14 e 20 de dezembro. De acordo com a pesquisa, 85% aprovam a atual administração e 15% desaprovam.

A pesquisa do Ipems pede ao entrevistado que defina se o conceito "regular" representa aprovação ou desaprovação. Os resultados colhidos no item aprova foram os seguintes: 17% consideram o trabalho do Governo do Estado "ótimo", 51% avaliam o desempenho como "bom" e 17% consideram "regular" e aprovam.Os que desaprovam a atuação do Governo do Estado, fazem as seguintes avaliações: 6% consideram "regular" e não aprovam, 4% apontam o resultado como sendo "ruim" e outros 5% julgam "péssimo".

A pesquisa mostra o avanço da média anual de aprovação do Governo estadual desde o seu primeiro ano. Em 2007, Puccinelli tinha 68% de aprovação e 32% de desaprovação; em 2008, houve um salto da aprovação para 82% - a desaprovação caiu para 18 pontos percentuais. Em 2009, o índice de aprovação cresceu para 84% e chegou a 85% neste ano de 2010.

André Puccinelli conquistou índices crescentes de aprovação, tendo superado inclusive períodos difíceis como a crise mundial de 2008/9, que abalaram as administrações públicas em todos os níveis, com redução drástica nos níveis de investimento. Houve uma rigorosa política de controle financeiro, que garantiu equilíbrio econômico e a continuidade do processo de desenvolvimento.

Durante o primeiro mandato, além de um programa de obras que beneficiou todas as regiões, André Puccinelli conduziu um processo de diversificação da matriz econômica consolidando a industrialização, o agronegócio, abrindo caminhos para a silvicultura, para o turismo e para a produção de energia renovável, além de garantir programas sociais abrangentes como o Vale Renda, construção de casas populares, geração de emprego a partir das novas indústrias. Nos setores de educação, saúde e segurança pública, os avanços também foram significativos com fortes impactos positivos nos níveis de aprovação do seu trabalho.

Por regiões

O trabalho da gestão de André Puccinelli apresenta ligeira vantagem de aprovação no interior: 86% contra 83% dos eleitores da Capital. O Ipems mediu o desempenho da administração estadual em quatro grandes mesorregiões que englobam todo o Estado.

Na Mesorregião Pantanais a administração estadual apresenta seu menor desempenho, mesmo assim a aprovação é elevada: 75%, 10 pontos percentuais abaixo da média estadual de 85%. Esta mesorregião abrange os seguintes municípios: Corumbá, Ladário, Porto Murtinho, Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti e Miranda.

Na Mesorregião Centro-Norte a aprovação do governo André Puccinelli avança para 83%, situando-se dois pontos percentuais abaixo da média. Fazem parte desta mesorregião Alcinópolis, Camapuã, Coxim, Figueirão, Pedro Gomes, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Sonora, Bandeirantes,Campo Grande, Corguinho, Jaraguari, Rio Negro, Rochedo, Sidrolândia e Terenos.

Chega a 87% a aprovação do trabalho de André na chamada Mesorregião Leste, integrada pelos municípios deCassilândia, Chapadão do Sul, Costa Rica, Aparecida do Taboado, Inocência, Paranaíba, Selvíria, Água Clara, Brasilândia, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Três Lagoas, Anaurilândia, Bataguassu, Bataiporã, Nova Andradina e Taquarussu)

O melhor resultado em termos de mesorregiões vem do Sudoeste, com 89% de aprovação. Esta área é composta pelos municípios de Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Nioaque, Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Itaporã, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Nova Alvorada do Sul, Ponta Porã, Rio Brilhante, Vicentina, Angélica, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Eldorado, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jateí, Mundo Novo, Naviraí, Novo Horizonte do Sul, Sete Quedas, Paranhos e Tacuru.

A pesquisa

A pesquisa do Ipems foi realizada entre os dias 14 e 20 de dezembro de 2010, com 1.500 entrevistas colhidas nos 40 mais populosos municípios do Estado. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 2,53 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.