Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Sidrolandia

Após 10 dias de espera, recapeamento é retomado com previsão de ficar pronto até terça

Esta será provavelmente a última etapa do recapeamento que o Governo do Estado iniciou em 10 de setembro, pela Rua Espirito Santo, na Vila Tereré.

Flávio Paes/Região News

03 de Fevereiro de 2017 - 08:40

A chuva deu uma trégua e logo nas primeiras horas desta sexta-feira, funcionários da empreiteira começaram o trabalho de limpeza que antecede a execução dos 600 metros recapeamento que serão aplicados em trechos das ruas São Paulo, Sergipe e Paraíba, onde a Sanesul promoveu a substituição da rede de água, trocou os ramais e hidrômetros, além de instalar um hidrante na Praça Porfirio de Brito.

O serviço estava programado para começar no último dia 23, mas o período de chuvas retardou a recomposição do pavimento que ficou bastante danificado com a abertura de valetas.

O recapeamento será feito na Rua São Paulo, entre a Lucia de Souza Mello e a Rio Grande do Norte e nas ruas Paraíba e Sergipe, entre a São Paulo e a Avenida Dorvalino dos Santos. Se o tempo colaborar, o serviço ficará pronto até na terça-feira, incluindo a sinalização horizontal e vertical.

Os funcionários da empresa pedem a colaboração de pedestres e motoristas, para que evitem estes trechos enquanto a obra estiver em andamento. Em outras etapas do serviço, iniciado em setembro do ano passado, era comum às pessoas não respeitarem a interdição, passando de motocicleta ou bicicletas onde o recape ainda estava sendo aplicado, derrubando e até quebrando cones de sinalização.

O serviço de substituição do encanamento da rede de água (foram trocados os canos de cimento amianto por PVC), que vai reduzir os vazamentos e em consequência, a necessidade de quebrar asfalto para eliminá-los, começou dia 15 e uma semana depois estava pronto. Os comerciantes sofreram com a poeira e o barro (quando chovia), mas a maioria afirmava que era um transtorno temporário e inevitável.

Um empresário, Pedro Ruano, dono da Livraria Paulo Freire e da Paulo Freire Instrumentos Musicais, criticou a nova abertura de valeta para obras da Sanesul. Postou um vídeo nas redes sociais e reclamou da falta de planejamento. “Ano passado, abriram valeta para implantar a rede de esgoto e agora para trocar o amianto por PVC, na rede de água. Poderiam ter feito tudo de uma vez, para não desperdiçar recursos públicos no conserto do asfalto”.

A Prefeitura fez um serviço emergencial, tapou a valeta depois que um veículo caiu num dos buracos. No último dia 01, Jean Rodrigues Nazaro, postou nas redes sociais sua indignação. Ele caiu num buraco na Rua São Paulo, torcendo o pé quando voltava para casa após comprar um lanche.

Foto: Reginaldo Mello/Região News

Após 10 dias de espera, recapeamento é retomado com previsão de ficar pronto até terça

Prefeitura fez um serviço emergencial, tapou a valeta depois que um veículo caiu num dos buracos.

Última etapa

Esta será provavelmente a última etapa do recapeamento que o Governo do Estado iniciou em 10 de setembro, pela Rua Espirito Santo, na Vila Tereré. Foram investidos quase R$ 4 milhões para o recapeamento de 196 mil quadrados de vias (28 quilômetros) cobrindo praticamente 80% da malha asfaltada.

Foram executados 9.500 metros quadrados na Vila Tereré; 9.800 metros no Pé de Cedro e 98 mil metros quadrados no São Bento. No Bairro Jandaia foram 50 mil metros quadrados e mais 50 mil metros no entorno do Fórum e Ministério Público, onde o asfalto também estava comprometido.

Está sendo aplicado micro revestimento, um material definido tecnicamente como “composto de emulsão asfáltica modificada por polímeros, agregados britados com granulometria específica”. São aplicadas duas camadas de material e após isto é feito um acabamento do pavimento, seguindo-se a sinalização viária.