Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Abril de 2021

Sidrolandia

Aprovada liberação comercial de vacina contra doenças aviárias

A Laringotraqueíte Aviária infecciosa é uma doença respiratória altamente contagiosa, que acomete principalmente as galinhas

Famasul

10 de Novembro de 2014 - 09:41

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou, na quinta-feira (6), em Brasília (DF), a liberação para importação, armazenagem, transporte e comercialização da vacina contra a Laringotraqueíte Aviária e Doença de Marek.

Desenvolvida pela multinacional Ceva Saúde Animal Ltda., o produto, nomeado Vectormune HVT-LT, age na prevenção dessas doenças em aves.

"Em um único produto protegemos o animal de duas doenças", afirmou o presidente da CTNBio, Edivaldo Domingues Velini, referindo-se a vacina. "Quando a gente considera a grande relevância que as atividades agropecuárias têm no Brasil essa será mais uma tecnologia a disposição do produtor", ressaltou.

A Laringotraqueíte Aviária infecciosa é uma doença respiratória altamente contagiosa, que acomete principalmente as galinhas. Ela é causada por um herpes vírus eliminado pelas secreções oronasais, sendo que a transmissão ocorre por contato direto.

Entre as manifestações clínicas características verificam-se alterações respiratórias com expectoração de sangue. Já a Doença de Marek trata-se de uma enfermidade neoplásica causada por um vírus que afeta nervos, pele, baço, rins, fígado, olhos e vísceras do organismo das aves.

Resolução normativa

Além da liberação comercial, a comissão deliberou a favor da reforma na resolução normativa que trata sobre os Certificados de Qualidade em Biossegurança (CQBs) concedidos pela CTNBio. 

Velini destacou que os CQBs são a base para o funcionamento de todas as comissões internas de biossegurança. "Nós deliberamos e, agora, a assessoria jurídica irá fazer uma revisão de todo o texto, e por fim, a partir da publicação, passará a vigorar a resolução normativa com a nova configuração", explicou.

Segundo ele, o novo formato estabelece uma série de critérios mais precisos do que a versão anterior e simplifica a análise dos processos por parte da CTNBio, com medidas mais claras". A próxima e última Reunião Plenária da CTNBio deste ano será realizada em dezembro.