Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 24 de Junho de 2024

Sidrolandia

"As mãos dela estavam roxinhas", diz homem que achou bebê

Bebê de pouco mais de 2 dias de vida foi deixado na rua, na Vila Piratininga. Conselho Tutelar encaminhou bebê para abrigo e polícia investigará caso.

G1

29 de Junho de 2012 - 10:12

O administrador de empresas Araney Pereira Perropato, 39 anos, voltava para casa quando encontrou um bebê, enrolado em duas mantas, na porta de casa, por volta das 22 horas (horário de MS), de quinta-feira (28), na Vila Piratininga. O recém-nascido, do sexo feminino, teria pouco mais de dois dias de vida.

"Fui estacionar o veículo na garagem e percebi que tinham deixado a criança ali. A primeira coisa que fiz foi chamar a polícia", relata o administrador ao G1.

Segundo ele, a menina parecia ter frio. "As mãozinhas dela estavam roxinhas, e o cordão umbilical ainda estava preso. Compramos leite, a amamentamos e a acolhemos. Ela nos pareceu bem esperta", diz o administrador.

A Polícia Militar e o Conselho Tutelar atenderam a ocorrência e encaminharam a criança na madrugada desta sexta-feira (29) a uma instituição de acolhimento. Perropato disse que, no momento em que encontrou o bebê, não encontrou ninguém nas imediações da residência que pudesse tê-lo abandonado. A Polícia Civil irá investigar quem são os pais da criança abandonada.

Perropato, que é casado e tem uma filha adolescente, não descarta a possibilidade de tentar adotar da criança. "Pretendemos conversar com os conselheiros tutelares para termos uma orientação sobre o caso", explica. Caso consiga adotar, já até pensou em um nome: Vitória.

De acordo com a Lei de Adoção, a manutenção ou reintegração de criança ou adolescente à família terá preferência em relação a qualquer outra providência, como o acolhimento e a adoção. Segundo dados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) os interessados em adotar devem participar de cursos oferecidos pelas varas de infância e juventude, a fim de que recebam preparação psicológica, orientação e estímulo à adoção.