Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Sidrolandia

Azualdo de Oliveira é eleito conselheiro tutelar com 202 votos

Na eleição anterior, realizada no dia 23 de julho do ano passado, 992 eleitores foram às urnas, quórum 56% menor que o pleito de 2006, quando foram 2.278 sufrágios

Flávio Paes/Região News

13 de Novembro de 2014 - 09:41

Com 48,55% dos votos, Azualdo de Oliveira Barbosa, foi eleito conselheiro tutelar na eleição realizada na quarta-feira. Kamila Justino Prado, com 138 votos, ficou em segundo lugar e Marilda de Souza Bogado, a terceira colocada teve 76 votos, que serão suplentes. Elas substituirão interinamente os conselheiros titulares nos períodos de férias e em caso de algum deles pedir demissão, cumprirão o restante do mandato até janeiro de 2016. O novo conselheiro teve 202 votos.Foram registrados ainda seis votos brancos e um nulo.

Mesmo num dia de semana, um número expressivo de eleitores (423) espontaneamente foi votar na urna instalada na sede da Secretaria de Assistência Social. Na eleição anterior, realizada no dia 23 de julho do ano passado, 992 eleitores foram às urnas, quórum 56% menor que o pleito de 2006, quando foram 2.278 sufrágios.

O novo conselheiro, Azualdo de Oliveira Barbosa é irmão da conselheira Aidê Garcia Barbosa, que com 225 votos, foi a mais votada na eleição realizada em julho do ano passado. A renúncia de Aidê e a falta de suplentes para substitui-la forçou a realização destas eleições fora de época. Azualdo que trabalhava nos Correios, atualmente está desempregado. Tem o Ensino Médio de escolaridade e não se mostra desanimado com os desafios da função, que inclui plantões noturnos, inclusive feriados e finais de semana, com salário de aproximadamente R$ 1.200,00.

Mandou imprimir alguns cartões com o seu nome e o número para fazer sua campanha. “Estou percorrendo o bairro onde moro (o São Bento), visitando parentes e amigos”. Quem também aceitou o desafio e vai participar da eleição, foi Kamila Justino Paiva, que tem uma dificuldade adicional. Como está trabalhando (é funcionária de um supermercado no Jardim Paraiso) só faz campanha nos horários de folga.