Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Braçal desaparecido é encontrado morto em valeta na fazenda

Moreira, que trabalhava como empreiteiro na fazenda, estava desaparecido desde o dia 31 de dezembro de 2010

Cido Costa

14 de Janeiro de 2011 - 08:35

Braçal desaparecido é encontrado morto em valeta na fazenda
V - Foto: Cido Costa

Marcelo de Oliveira, natural de Presidente Prudente (SP), foi encontrado morto na tarde de ontem, numa valeta localizada numa fazenda Rancho Alegre, localizada às margens no quilômetro 22 da BR-267, que liga Nova Alvorada do Sul (MS) ao estado de São Paulo.

O Douradosagora esteve no local acompanhando o perito criminal André Kyioshi que identificou a vítima através de olerites na casa onde ele residia sozinho na propriedade rural.

Moreira, que trabalhava como empreiteiro na fazenda, estava desaparecido desde o dia 31 de dezembro de 2010. Um dia antes, ele havia recebido parte do pagamento pela prestação de serviços na fazenda, cerca de R$ 1 mil.

Ontem, por volta das 16h, o capataz da fazenda vistoriava o pasto perto da casa de Moreira, sentiu um forte odor e desconfiou que se trataria de um cadáver, o que se confirmou logo em seguida. Ele reconheceu a vítima e acionou a polícia de Nova Alvorada que chamou a polícia.

A perícia constatou que Moreira foi morto com três facadas no tórax. O corpo em adiantado estado de decomposição foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Dourados e a polícia vai abrir inquérito para apurar o caso.

Conforme a polícia, Moreira não tem parentes na região de Nova Alvorada do Sul, só no interior de São Paulo. A polícia está no encalço de um homem que ajudava Moreira nos serviços. O capataz da fazenda, Edson da Silva Lopes, disse que o ajudante de Moreira é conhecido como "Alemão", que não foi mais visto desde que Moreira sumiu.

Durante vistoria no quarto da casa onde Moreira residia, a policia encontrou o quarto revirado, várias latinhas de cerveja vazias, um litro de cachaça pela metade e nenhum sinal de briga. No quarto, a Polícia Civil de Nova Alvorada encontrou também duas TVs de 14 polegadas, vários DVDs eróticos e R$ 100 embaixo de um dos televisores.